Palmeiras bate sem sustos o Mogi Mirim na Allianz Parque

palmeiras 3x1 mogi mirim paulista 2015

Por Fabian Chacur

Na noite deste sábado (4) na Allianz Parque, o Palmeiras precisou de um só tempo para liquidar a partida contra o Mogi Mirim, válida pelo Paulistão 2015. No fim das contas, o placar de 3 a 1 favorável ao time da casa refletiu um desempenho tranquilo e sem grande sufoco para vencer.

O Mogi Mirim até tentou mostrar suas garras contra o Palmeiras, mas o time da casa não deu tempo para o adversário fazer algo. Logo aos 11 minutos, bela tabela entre Cristaldo e Robinho encontrou Robinho, que não vacilou e abriu o marcador da partida, como se fosse um típico centroavante.

A poeira nem havia baixado e o segundo gol já havia saído. Aos 13 minutos, nova tabela Cristaldo-Robinho localizou Dudu, que novamente mandou bala, sem chances para o goleiro do Mogi. Vitor Hugo vacilou e cabeceou para trás, obrigando Fernando Prass a boa defesa aos 19 minutos. Mas foi só.

Aos 37 minutos, após minutos de pálidas tentativas do time interiorano, o terceiro gol alviverde. Desta vez, coube a Robinho finalizar nova trama envolvendo também Cristaldo e Dudu. Contra-ataque matador. Edson Ratinho ainda bateria falta aos 43 minutos, mas Prass defendeu.

O início da etapa final indicou um possível novo rumo para o jogo, com o Mogi fazendo um belo gol logo aos 3 minutos com jogada finalizada com categoria pelo recém-entrado em campo Geovane. Um Palmeiras meio afobado e desorganizado ajudava. Mas a reação de certa forma ficou por aí.

Nem mesmo a vantagem de contar com um atleta a mais, quando Vitor Hugo vacilou e tomou o segundo amarelo aos 22 minutos, sendo portando expulso, levou o time interiorano a ir para cima do Verdão. A entrada de Valdivia (enfim em campo em 2015!) não ajudou a botar fogo no jogo, que ficou no 3 a 1 e não assustou o seu torcedor.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass6,0– Seguro, não teve culpa no gol que sofreu.

Lucas5,5– Discreto e sem grandes arroubos técnicos, o que não é mesmo a dele.

Victor Ramos6,0– Bem na zaga, com seu estilo tosco e físico. Valeu.

Vitor Hugo5,0– Atrapalhado e irregular, acabou tomando um segundo amarelo de bobeira e foi expulso aos 22 minutos do segundo tempo.

Victor Luis5,5– Nada de excepcional, mas não comprometeu.

Gabriel5,0– Mediano e dando espaços para o ataque adversário.

Arouca6,0– Seguro na marcação e melhorando bem no apoio. Saiu aos 38 minutos do segundo tempo dando lugar a Renato-sem nota, que entrou com o jogo já devidamente resolvido.

Robinho7,0– Belíssimo primeiro tempo, com direito a tabelas e a um belo gol. Saiu aos 23 minutos do segundo tempo dando lugar a Jackson-6,0, que recompôs com qualidade a zaga após a expulsão de Vitor Hugo.

Rafael Marques5.5– Um pouco abaixo dos seus colegas de meio-campo e ataque.

Dudu8,5– Jogou muito, com direito a dois belos gols e assistência para o terceiro. Provou ser matador em contra-ataques.

Cristaldo6,5– Faltou o gol, mas foi bastante efetivo nas tabelas e nas jogadas de ataque. Saiu aos 19 minutos do segundo tempo dando lugar a Valdivia-5,0, que teve alguns momentos de brilho mas sentiu os 4 meses que ficou longe dos campos, como seria de se esperar.