Palmeiras B fica em standby até outubro

Nunca escrevi aqui sobre uma das piores experiências que tive na vida relacionadas ao Palmeiras. Em 2010, acompanhado de alguns poucos corajosos, assisti ‘in loco’ a algumas partidas desse engodo chamado Palmeiras B.

A idéia, copiada de clubes europeus, é até interessante: criar uma equipe para disputar campeonatos em divisões inferiores para que os talentos da base possam ter um pouco de experiência antes de subir para o time principal.

Na prática, o que se vê é algo bem diferente: uma equipe que custa milhares de reais por mês, joga para meia dúzia de testemunhas, e praticamente enterra jovens valores das categorias de base que já deveriam ter algum espaço no time de cima, visto que as contratações são caras demais e nem sempre funcionam.

Isso sem falar nas transações de atletas estrangeiros como o meia argentino Facundo Albaqui, que veio direto do Atlético Sarmiento para o Palmeiras B.

Agora, temos a notícia que o presidente Tirone vai manter a equipe funcionando pelo menos até outubro, mas vai demitir 32 dos 56 atletas que fazem parte do elenco. 56 atletas??? É isso mesmo, e desta forma pretendem economizar algum dinheiro.

O tal do Palmeiras B ainda vai fracassar na Copa Paulista e Copa BH antes que os nossos iluminados cartolas tomem uma decisão, enquanto alguns dos nossos principais rivais atingem os seus objetivos (e faturam milhões) subindo seus atletas da base para o time principal.

Ou seja, continuamos comprando, comprando…faz algum sentido isso para você?

Abraço a todos!