Palmeiras atropela Novorizontino e está na semifinal do Paulista

O Palmeiras não deu chances ao Novorizontino na noite desta terça-feira (26) no estádio do Pacaembu. Perante pouco mais de 26 mil torcedores, o time treinado por Felipão goleou a equipe interiorana por 5 a 0, jogando tudo o que não havia demonstrado na partida de ida, em Novo Horizonte, aquele empate insosso. Desta forma, garantiu a classificação para as semifinais do Campeonato Paulista de 2019, cujo jogo de ida será disputado neste fim de semana e cujo adversário vai ser definido nesta quarta-feira (27).

O início do Verdão na partida, ao contrário da anterior, foi arrasador. Aos 5 minutos, já comemorávamos o primeiro gol, com Felipe Melo cabeceando com força após cobrança de escanteio de Dudu. E Dudu novamente cobrou um tiro de canto e proporcionou o segundo gol, aos 9 minutos, só que desta vez Deyverson resvalou de cabeça, ajeitando para outra cabeçada, desta vez de Ricardo Goulart.

Aos 14 minutos, Deyverson quase marca o terceiro, mas finalizou para fora.  Aos poucos, o Novorizontino tentou reagir. Suas melhores oportunidades ocorreram aos 24 minutos, com Fernando Prass salvando o gol e desviando a bola para escanteio, e na sequência, após nova rebatida do nosso goleiro, a finalização adversária teve desvio de Deyverson, felizmente não entrando.  Pouco antes, aos 22 minutos, Ricardo Goulart quase marca.

Com o Palmeiras tocando a bola e não investindo em ataques mais incisivos, o time interiorano conseguiu criar mais uma oportunidade, com Lucas Ramon fazendo boa jogada e finalizando com perigo, pois a bola passou bem pertinho da meta de Prass. Mas a partida se manteve controlada pelos comandados de Felipão.

O segundo tempo pareceu uma repetição do primeiro. Logo a 5 minutos, o zagueiro do Novorizontino colocou a mão na bola na sua área, em pênalti marcado graças ao VAR. Gustavo Scarpa cobrou aos 6 minutos, muito bem, e ampliou o marcador. Nosso adversário até tentou reagir, com arremates aos 10 minutos, com Carlinhos cabeceando para fora após escanteio, e Murilo aos 13 minutos, fazendo boa jogada e chutando forte, com Prass defendendo.

Aos 14 minutos, no entanto, game over. Deyverson sofreu pênalti, que aos 15 Dudu cobrou com categoria, transformando a vitória em goleada. E teríamos mais, pois aos 31 minutos, em boa trama do ataque alviverde, Bruno Henrique ajeitou para Gustavo Scarpa colocar números definitivos na partida.

 

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass-7,0- Pelo menos duas boas defesas, e seguro o tempo todo.

Mayke-6,0- Eficiente, discreto e dando conta do recado.

Antônio Carlos-6,0- Não foi muito exigido.

Edu Dracena-6,5- seguro e sem vacilos.

Diogo Barbosa-6,5- Seu melhor desempenho no ano, especialmente na parte defensiva.

Felipe Melo-8,5- O dono do meio-campo. Muito bem mesmo. Saiu aos 19 minutos do segundo tempo substituído por Thiago Santos-6,0, que tocou o barco sem problemas.

Bruno Henrique-6,5- Melhorou em relação a partidas anteriores, com direito a assistência para gol.

Gustavo Scarpa-8,5- Solto, chutando a gol, incomodando a defesa adversária e fazendo dois gols, um cobrando pênalti e outro botando a bola no cantinho do goleiro Oliveira.

Dudu-8,5- Solto, indo pra cima dos defensores adversários, dando assistências e ainda marcando o seu.

Ricardo Goulart-7,5- Marcou o seu e ajudou o sistema ofensivo a funcionar como nunca. Saiu aos 27 minutos do segundo tempo, dando seu lugar a Lucas Lima-5,0, que entrou com o jogo ganho.

Deyverson-7,0- Movimentou-se bastante e se mostrou bem útil. Saiu aos 21 minutos do segundo tempo substituído por Arthur Cabral-6,0, que embora tenha entrado com o jogo já definido lutou muito e se mostrou útil.