Palmeiras arranca bom empate contra o Atlético-PR

Após um primeiro tempo particularmente ruim, o Palmeiras conseguiu reagir e arrancou um empate por 2 a 2 contra o Atlético-PR no estádio Durival de Brito, em Curitiba. No jogo de volta, na próxima quart a(23), na Arena Barueri, empate até 1 a 1 garante a classificação para as semifinais da Copa do Brasil.

Em noite de garoa e frio e perante um público de pouco mais de oito mil pessoas, o Palmeiras começou mal, especialmente em seu setor defensivo (leia-se marcação em geral).

Aos 16 minutos, o time local abriu o marcador. Após cobrança de falta pelo lado esquerdo da defesa alviverde, a bola encontrou Renan, que de cabeça encontrou Bruno Mineiro livre. O jogador cabeceou e fez o gol.

A reação alviverde veio aos 21 minutos, quando Valdívia lançou Barcos, que se livrou do defensor à sua frente e chutou forte, fazendo um belo gol e espantando a zica.

Nem deu para comemorar. Guerrón recebeu impedido (o juiz não deu) pelo lado esquerdo da defesa alviverde e chutou forte. Bruno rebateu e Edgar Junio fez o gol, aos 22 minutos.

Mesmo de forma atrapalhada, o Palmeiras pressionou bastante a partir daí e quase empatou, em duas faltas cobradas com perfeição por Marcos Assunção aos 29 e 45 minutos, e Barcos aos 34 minutos.

Mas o Atlético quase mata a partida aos 36 minutos, com Maurício Ramos e Bruno salvando a pátria palmeirense.

No segundo tempo, o Atlético-PR caiu bastante de produção, especialmente após a expulsão de seu treinador, o uruguaio Carrasco, que empurrou e discutiu com Valdívia.

As entradas de Luan e especialmente Maikon Leite, respectivamente nas vagas de Mazinho e Cicinho, também ajudaram o Verdão a crescer na partida.

Aos 14 minutos, o gol de empate. Maikon Leite fez boa tabela com Barcos, abriu espaços e chutou forte de fora da área, sem chance para o goleiro adversário.

A partir daí, o Palmeiras passou a apostas nos contra-ataques, e Maikon Leite esteve a ponto de desempatar a contenda aos 16, 24 e 29 minutos, enquanto o time paranaense só assustou aos 29 minutos, em chute de Liguera que levou Bruno a fazer bela defesa.

A nota negativa: Barcos levou o terceiro cartão amarelo e é desfalque certo para a partida de volta.