Palmeiras apenas empata em Fortaleza, mas se mantém na liderança

Após uma vergonhosa desclassificação da Copa do Brasil, o Palmeiras foi para Fortaleza buscar um novo fôlego para seguir em frente a sua caminhada rumo à Série A.

A partida começou movimentada. Logo de cara, nos primeiros minutos, já perdemos duas chances de gol. Uma com Leandro, que chutou em cima do goleiro Fernando Henrique e outra com Alan Kardec, que cabeceou no travessão.

Como sempre, a arbitragem de Alício Pena Júnior já começou nos prejudicando. Leandro foi derrubado na área e ainda tomou um cartão amarelo, por simulação.

Apesar de estar ausente das últimas partidas, Valdívia já começou fazendo o que sabe. Lançando em profundidade para os companheiros, driblando, mostrando serviço. Pena que alguns outros jogadores não tiveram a mesma vontade do chileno.

Quem abriu o placar foi o Ceará, com o veterano Magno Alves que , livre de marcação, numa cobrança de escanteio cabeceou livre no canto oposto de Fernando Prass. Quem estava marcando o atacante? Márcio Araújo.

Cinco minutos depois, Valdívia fez um ótimo lançamento para o lateral Juninho. Ele poderia fuzilar pro gol ou apenas rolar a bola para Leandro, que estava sozinho na área, de frente pro gol. Estabanado, Juninho não fez nenhuma coisa e nem outra, chutou fraco em cima de Fernando Henrique.

O empate palmeirense chegou aos 43 minutos quando Valdívia, quase caído, tocou para o atacante Alan Kardec que fez o seu sexto gol com a camisa do Verdão.

Na segunda etapa, o gol da virada cearense quase chegou logo aos 17 minutos quando Márcio Araújo armou um contra-ataque para o time do Ceará, mas Fernando Prass cresceu para cima do atacante Magno Alves que felizmente bateu pra fora.

Três minutos depois, o lateral Marcos marcou o segundo gol do Ceará, depois de uma sequência de falhas de marcação, que deixaram o técnico Gilson Kleina no banco de reservas com uma cara de quem que iria perder o emprego.

Aos 25 minutos, Felipe Menezes, que havia entrado no lugar de Valdívia, tocou para Mendieta que praticamente colocou Leandro na cara do gol. Desta vez, o garoto não perdoou e marcou o gol do empate do Verdão.

Logo na saída de jogo, o nervoso time do Ceará tocou errado e Leandro duas vezes a chance de virar o placar. Quase na pequena área, ele chutou em cima do goleiro, que espalmou nos pés do atacante palmeirense. Leandro chutou, de primeira, por cima do gol.

O Palmeiras continuou pressionando o Ceará até o final da partida. Ronny entrou no lugar de Mendieta e deixou o time ainda mais rápido.

Aos 43 minutos, Juninho finalmente acertou um cruzamento, mas Alan Kardec testou a bola nas mãos do Fernando Henrique.  Era a bola do jogo. Da vitória palmeirense que poderia melhorar um pouco a relação entre comissão técnica, diretoria e jogadores.

Após o final da partida, Valdívia reclamou sobre as críticas do presidente Paulo Nobre (que nem viajou para o Ceará). É evidente o descontentamento dos atletas, a performance de vários deles durante a partida evidencia isso.

O técnico Gilson Kleina, o diretor José Carlos Brunoro e o gerente de futebol Omar Feitosa seguem no clube, mesmo diante de tantas críticas.

Se o planejamento para 2014 vai começar mesmo ainda em 2013, algumas coisas precisam mudar na Academia de Futebol. E logo.

Abraço a todos!