Palmeiras “alternativo” mostra muito pouco na Arena Condá

Sorte que o Eduardo Baptista não estava no banco de reservas. Só mesmo o Cuca, que é mais do que apenas um treinador, consegue sair ileso depois uma apresentação ruim como essa do Palmeiras, na Arena Condá.

Com um time quase reserva, o Palmeiras não conseguiu criar quase nada e sofreu muito com a falta de entrosamento dos atletas. Claro que tinha muita gente boa ali, Michel Bastos fez uma ótima partida como lateral esquerdo, Fernando Prass impediu que a Chapecoense marcasse mais dois gols, mas foi pouco.

Eu apostava numa boa partida do Raphael Veiga, que começou muito bem a temporada, mas ele errou muitos passes e não conseguiu escapar da forte marcação do time da Chapecoense. Keno correu muito, mas não acertou quase nada durante a partida. Uma pena.

Uma coisa que ficou difícil entender nesta partida é como o Roger Guedes não foi substituído. Pior em campo, o atacante conseguiu ficar em campo por 90 minutos sem ao menos acertar uma jogada. Será que é a necessidade de vendê-lo na janela do meio do ano? Parece que sim.

Apesar dos erros pontuais, a jovem dupla de zaga formada pelo Juninho e Antônio Carlos não decepcionou. Ambos são bons jogadores e podem substituir o Dracena ou Mina quando necessário. E ainda temos o Luan, que está se recuperando e tem bola pra ser titular!

Enfim, não deu pra fazer muita coisa com esse time reserva, mas temos bons valores que podem fazer a diferença quando estiverem jogando com os titulares. E que venha a vitória na quarta-feira, contra o Atlético Tucumán.

Abraço a todos!