Palmeiras acaba sendo o único punido pela briga no Mané Garrincha

Além da ótima entrevista de Zé Roberto, tivemos nesta segunda-feira pós-dérbi a infame decisão do STJD, no Rio de Janeiro. O circo foi armado na noite do dia 13 de junho para punir o Palmeiras e livrar a cara do Flamengo depois daquela briga de torcidas em Brasília, no dia 05/06.

Quem realmente participou da briga não sofreu nenhum tipo de punição. Ficou por isso mesmo, mostrando mais uma vez a falência da segurança pública no Brasil.

Só quem dançou mesmo foi o Palmeiras que perdeu um mando de campo e ainda terá que jogar com os portões fechados nesta partida, que será disputada fora da capital paulista. O principal castigo será deixar de jogar no Allianz Parque, perder a força da torcida palmeirense e deixar de faturar mais de um milhão de reais.

Já o Flamengo, levou apenas uma multa e perdeu um mando de jogo. Mas que mando? O clube carioca não tem estádio e não joga no Maracanã desde o ano passado. Ou seja, vai continuar jogando fora de casa e sem nenhuma responsabilidade na organização das partidas que manda fora de casa.

Ainda cabe recurso da decisão, mas é pouco provável que o Palmeiras consiga se livrar da pena. Os “auditores” do tribunalzinho estavam dispostos a punir o clube pois acreditam que a torcida palmeirense foi a principal responsável pelo entrevero. Isso é algo relevante? Só mesmo para o parcial STJD.

E ainda vem por aí um punição por um copo plástico atirado e as arbitragens que não cansam de prejudicar o Palmeiras a cada rodada. Ainda assim, com tudo isso contra, acredito no título e no trabalho do Cuca.

Abraço a todos!