Os Tirones da vida e a força da energia negativa

arnaldo_tirone_palmeiras

Chega de se enganar, palmeirense do Brasil e do mundo. Antes da eleição que definirá o próximo presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras no fim de janeiro, a probabilidade de contratarmos algum jogador, seja ele quem for, vai de mínima a inexistente. Simples assim. Teremos de lidar com essa situação absurda.

De um lado, o senhor Arnaldo Tirone se apega a um cargo que nunca deveria ter sido dele, e não tem a ombridade de pedir demissão ou ao menos abrir as portas do clube para que seja possível um planejamento mínimo em relação à temporada 2013 do futebol. Sua vaidade fica acima de tudo.

Do outro lado, o tal de COF faz o possível e o impossível para bloquear qualquer tipo de ação por parte da atual diretoria, conseguindo dessa forma tornar o que já seria complicado, ou seja, a reformulação mais do que necessária do elenco alviverde, tornar-se mais um sonho irrealizável.

Os dois candidatos ao cargo, Decio Perin e Paulo Nobre, tocam suas campanhas, aparentemente indiferentes à gravidade da situação do clube, nau a deriva desde o mês de novembro, quando ficou sacramentado nosso rebaixamento para a série B do Brasileirão. Muito se fala, pouco se faz.

De quebra, certos “conselheiros” vazam informações que deveriam ser totalmente confidenciais, tornando a imagem do Palmeiras perante o mercado futebolístico ainda pior do que já é, achando lindo essa postura ridícula de dedos-duros, de traíras, de inimigos do clube ao qual dizem servir. Raça podre!

E o que nós, humildes torcedores, podemos fazer? Praticamente nada. Apenas assistir a esse teatro dos vampiros, teatro do absurdo, teatro da insegurança, e rezando para que a tragédia que se prenuncia para o nosso Alviverde Imponente em 2013 não se concretize. E não se concretizará, se Deus quiser.

No entanto, é importante que todos nós guardemos os nomes desses cidadãos que poderiam fazer algo em prol do Palmeiras nesse momento tão vital para o clube, mas que, tal qual Pôncio Pilatos, lavam suas mãos e, alguns deles, até mesmo torcem para que o circo alviverde pegue fogo.

A esses, só vou dizer uma coisinha: a energia negativa que irá dominar vocês oriunda de nós, que de fato amamos o Palmeiras, será tão grande que não esperem nada de muito positivo em suas vidas no futuro.

Nada de ameaças, nada de desejar mal, de propagar a violência, não é isso. É que acredito muito naquele ditado: você colhe aquilo que planta. E esse povo está plantando tempestade para suas vidas como se fosse a coisa mais normal do mundo. Fazem toda uma nação sofrer como se isso não fosse nada… Não reclamem depois! Nós, palmeirenses de verdade, não teremos culpa de nada.

E o nosso amado Palmeiras irá superar isso tudo, apesar dos inúmeros pesares. Pode não ser em 2013 ou 2014, mas irá superar, sim. É a nossa crença! Apesar de vocês amanhã há de ser outro dia, Tirone e companhia bela!