Os problemas do Palmeiras são estruturais

Depois de mais uma página vergonhosa de nossa gloriosa história, procurei ânimo para analisar o que acontece com o Palmeiras. E a conclusão a que cheguei é simples: os problemas do clube estão em sua espinha dorsal.

Ou o Palmeiras toma coragem e faz uma profunda reforma estrutural, ou então todo ano vai ser a mesma coisa. Os problemas são claros, e só um cego não enxerga.

Problema psicológico: é inadmissível o descontrole emocional de certos jogadores, sendo que alguns desses deveriam ser os lideres do time! Eles deveriam neste momento estar contornando a situação, através de sua liderança, mas ao contrario, saem por aí disparando absurdos, e totalmente descontrolados. Você é jogador, olha pra quem deveria ser o líder, e vê o comandante totalmente fora de si, vai fazer o quê? Sem liderança, nenhum time avança.

Falta de vontade, determinação: Vários jogadores estão jogando sem vontade nenhuma, e isso é visível. Jogadores que estavam loucos para serem vendidos, foram impedidos de sair. E jogador quando quer sair, não adianta segurar. E não é só no Palmeiras isso.

Até no Jd. Leonor, jogador que sonhava com uma transferência, não está jogando nada. A direção técnica tem de ter uma conversa séria com esses jogadores, e EXIGIR dedicação e vontade, pois os salários deles estão em dia, e todos eles ainda são funcionários do clube.

Problema diretivo: Este é, para mim, o maior problema do Palmeiras hoje. Aliás, sempre foi. A história mostra que após a saída ou morte dos grandes cardeais dos anos 60 e inicio dos 70, o Palmeiras nunca mais conseguiu ter paz e trabalhar corretamente, pelo menos enquanto teve gente do clube nas diretorias de futebol.

Tirando a época da Parmalat, quando profissionais remunerados cuidavam do futebol, membros de oposição e situação do clube se mostraram incompetentes pra gerir o departamento de futebol. Estes que estão lá hoje, são os mesmos dos anos 80, agora na companhia de parentes e amigos próximos.

Um verdadeiro feudo, onde esse pessoal age como latifundiários, achando que o clube é o quintal da casa deles. E pior, fazendo de tudo para impedir que gente nova, com boas idéias, consigam crescer no clube.

Esse pessoal, se sente dono do Palmeiras, porque dizem que foram seus antepassados que fundaram e construíram o clube, se acham os reis de tudo, os “caras”, e raramente aceitam boas idéias de fora!

Baixa auto-estima: Também preciso falar sobre o problema de auto-estima que aflinge uma parte significativa dos torcedores, e acaba atingindo os jogadores também.

Tem torcedor usando o Palmeiras como uma válvula de escape para suas frustrações pessoais, e isso não é justo. Podem me xingar, mas vocês sabem que isso é verdade. Ou muda-se isso também, ou vamos ficar na mesma, ano após ano.

Pensem nisso, enquanto é tempo!


uol_logoClique aqui para ouvir a Rádio Mondo Palmeiras – Edição 169.