O Paraná Clube não é o favorito contra o Palmeiras

Na última segunda-feira escrevi neste mesmo espaço que o Guarani era o favorito no duelo pelas quartas de final do Paulistão Chevrolet 2012.

Obviamente fui duramente criticado pois não é possível aceitar que um time que tem mais de 15 milhões de torcedores, ótimos jogadores como o lateral Juninho e o centroavante Barcos não poderia ser favorito contra um time cujo principal astro é o meia Fumagalli.

Se levarmos em conta o futebol apresentado pela equipe paulistana nas últimas rodadas e, principalmente, a sua confiança que estava pra lá de abalada, o time campineiro (que jogava em casa) levava alguma vantagem.

Claro que no futebol o favoritismo nem sempre se confirma mas, para nossa infelicidade, o Palmeiras de Tirone, Frizzo e Piraci perdeu.

Me recuso a acreditar, no entanto, que o modesto Paraná Clube seja o favorito no duelo por uma vaga nas quartas-de-final da Copa Kia do Brasil.

A equipe paranista, que disputa a segunda divisão em seu estado, é comandada pelo ex-meia (e técnico novato) Ricardinho e tem poucas aspirações nesta temporada.

Sei que o treinador mais caro das Américas terá pouco tempo para juntar os cacos e fazer o que não conseguiu o que deveria ter feito desde o dia que voltou ao Palmeiras: montar um time decente.

Se fracassar novamente, o que eu não acredito, ele culpará mais uma vez a estrutura do clube, a falta de reforços, etc…

E o Brasileirão, esta sim é uma competição pra lá de difícil, está logo aí…

Abraço a todos!

*****

Curioso ver que os “jênios” da grande mídia se apressaram para atribuir ao regulamento do Paulistão a toda a culpa pelas derrotas dos grandes clubes da capital.

Se os times do interior fossem tão ridículos assim como eles sempre costumam afirmar quando clamam pelo fim do Paulistão (cuja fórmula realmente deve ser alterada), teríamos visto duas goleadas tanto no Pacaembu quanto em Campinas.

É sempre assim…quando a realidade não condiz com o seu discurso, eles dão um jeito de alterar a realidade.