O mistério de Valdívia

valdivia.gifTalvez a maior contratação dos últimos anos tenha sido a do atacante chileno, conhecido em seu país pelo curioso apelido de “El Mago”. Foram gastos US$3 milhões pelos direitos federativos do atleta que fazia sucesso no popular Colo Colo, de Santiago. Vale lembrar que a MSI também tinha interesse pelo futebol de Valdívia.

Pois bem, ele chegou, treinou, encantou os poucos que o viram brilhar nos coletivos, mas até agora o jogador foi pouco aproveitado pelos treinadores que passaram pela Academia de futebol, enquanto o nosso meio campo sofre com a inércia de jogadores como o “badalado” Juninho Pizzaiolo que cisca, tenta, e cai praticamente todas as vezes que tenta algo (aliás, até quando ele e Edmundo vão continuar como titulares?).

No último jogo, a vitória contra o fraco e rebaixado Fortaleza, o chileno finalmente foi relacionado para o time titular e mostrou que tem categoria de sobra para atuar desde o início do jogo. Logo de cara, mostrou o toque refinado, a inteligência e a ousadia que falta a outros jogadores do time, e por pouco não marcou o seu gol.

A torcida, que há muito tempo não canta em uníssono o nome de algum atleta, gritou o nome Valdívia em praticamente todos os cantos do Palestra, depois de vários dribles, passes, e jogadas do “El mago”. Só resta saber se Jair Picerni não vai cometer o mesmo erro de seus antecessores, e mantenha o chileno no time para o jogo de domingo contra o Botafogo. Buena suerte, Valdívia!