Um balanço sobre nossa atuação no Brasileirão

Por Fabian Chacur

E acabou o primeiro turno do Brasileirão 2011, com suas 19 longas rodadas. Um bom momento para analisarmos como foi a nossa amada Sociedade Esportiva Palmeiras na metade inicial deste que será nosso último torneio em 2011.

Para começo de conversa, os dados gerais: em 19 partidas, conseguimos conquistar 32 pontos, oriundos de 8 vitórias, 8 empates e 3 derrotas, com 25 gols pró e 14 contra, saldo positivo de 11.

Vamos esmiuçar as coisas. Sete de nossas vitórias foram obtidas em casa, enquanto apenas uma ocorreu em jogo nos domínios do adversário. Em relação a empates, foram 3 em casa e 5 fora. Derrotas, só fora de casa, e apenas 3.

Com o mando das partidas, o Palmeiras teve um excelente aproveitamento de 80%, pois ganhou 7 e empatou 3, sendo a única equipe a não perder nessas condições.

Por sua vez, o Verdão foi um visitante irritante, pois só ganhou uma (do Figueirense), empatou 5 e sofreu suas 3 únicas derrotas quando jogou no campo alheio. Seu aproveitamento foi por volta de 30%.

A “defesa que ninguém passa” honrou o apelido, pois tomou apenas 14 gols, sendo de longe a melhor do torneio em sua primeira fase.

A “linha atacante de raça”, no entanto, decepcionou, com apenas 25 gols, o que nos colocou no décimo posto entre os que mais marcaram tentos no primeiro turno do Brasileirão.

Algumas considerações podem ser feitas, em cima desses dados: o Palmeiras foi um time com defesa sólida, difícil de ser derrotado e duro de roer quando jogou em casa.

Por sua vez, seu ataque se mostrou tímido demais, seu desempenho como visitante beirou a mediocridade e o número de empates certamente o afastou do topo da tabela.

No fim das contas, ficamos a cinco pontos do líder (Corinthians), quatro do vice-líder (Flamengo), três do terceiro (São Paulo), também três do quarto (Vasco) e a dois do quinto (Botafogo, que ficaria com a última vaga para a Libertadores, se o torneio acabasse hoje).

Outra marca do Palmeiras nesse primeiro turno: vários períodos invictos, mas com apenas duas vitórias seguidas, nesses 19 jogos.

Conclusão: para que o nosso Alviverde Imponente possa sonhar com o título, precisa manter seu bom desempenho em casa, aumentar para pelo menos 50% o seu aproveitamento nos jogos fora e conseguir mais vitórias consecutivas.

Quanto aos duelos contra os rivais, são importantes, mas menos decisivos do que alguns podem imaginar. Vale lembrar que recentemente, o Palmeiras perdeu uma vaga na Libertadores para o Cruzeiro, mesmo tendo ganho as duas partidas contra eles no campeonato.

Na verdade, cada jogo é importante, independente de ser contra curíntia, peixe frio, tricolixo Avaí, ou América Mineiro.