Noventa minutos por três pontos

edicao14.gif

Quem estava entre os cerca de 22 mil pagantes que compareceram ao Estádio Palestra Itália neste feriado esperava mais. O torcedor atento desde o chute inicial chegou a acompanhar os primeiros 11 minutos do jogo com esperança. Em três lances seguidos, Paulo Baier acertou o travessão de Júnior Costa; Edmundo e Valdívia armaram bela jogada que o mesmo Baier desperdiçou; e Michael, depois de invadir a área driblando, mandou por cima do gol. Ainda sobrou tempo para Marcos, numa saída com os pés, evitar o batido “quem não faz toma”, até, finalmente, Marcelo Costa arriscar da intermediária.  

Nesse lance, que enganou o goleiro do Santo André na bola desviada em Osmar, seria definido o placar final de 1×0, aos 22 minutos do primeiro tempo. Uma jogada despretensiosa, porém redentora pelo que se pode ver no restante da partida. Em seguida, o troco passou perto. Num chute de Jefferson, a bola desviou em Dininho e quase engana o goleiro do Palmeiras. No finalzinho, Valdívia chegou a sofrer um pênalti não marcado numa entrada do meia Bruno, além de cabecear para fora num cruzamento de Michael. 

Num segundo tempo morno, com as substituições do Camisa 10 por Cristiano e de Edmundo por Caio, nenhuma das equipes aproveitou o pouco que foi criado. Um chute cruzado de Makelele acertou a trave e resvalou em Marcos antes de sair pela linha de fundo. Em duas cobranças de falta, Junior Costa espalmou as bolas de Edmílson e Michael. O goleiro do Palmeiras, que decididamente volta na categoria de santo, foi obrigado a duas belas defesas que evitaram o empate: uma aos 38, numa cabeceada de Sandro Gaúcho no canto esquerdo. Outra aos 43 num chute alto de Diogo Pires dentro da área. Mais três pontos na tabela e o Palmeiras sai no lucro.