Nem juiz consegue impedir vitória alviverde

Como o campeonato é longo, vale registrar, logo de cara: cuidado com Arilson Bispo da Anunciação. O árbitro baiano conseguiu a façanha de não marcar dois pênaltis legítimos para o Palmeiras, e validar um inexistente para o Coritiba.

Além disso, deixou de expulsar um jogador paranaense que deveria ter tomado o segundo amarelo, além de inverter faltas e irritar a torcida o tempo todo. Mesmo contra esse adversário implacável, nosso Alviverde Imponente foi determinado e conseguiu vencer, de virada, pelo placar de 2 a 1.

Luxemburgo optou por uma escalação alternativa, no intuito de poupar os titulares para o mata-mata contra o Sport: Bruno, Wendel, Marcão, Maurício Ramos e Jefferson; Jumar, Souza, Mozart e Marquinhos; Willians e Ortigoza. O Palmeiras conseguia concatenar boas jogadas, mas falhava nas finalizações. Fechado na defesa, o Coritiba ameaçou com um chute de longe de Carlinhos Paraíba, que Bruno pegou bem.

Aos 29 minutos, Ortigoza recebe bom passe e chuta forte, para boa defesa de Vanderlei. Aos 31 minutos, Jefferson dá uma furada clássica na grande área e, involuntariamente, acerta Márcio Gabriel. Arilson Bispo enxerga pênalti, que Marcelinho Paraíba converte, um minuto depois. Willians quase empata logo a seguir, cabeceando bola que raspou a trave. Aliás, o mesmo jogador quase faz, aos 44 minutos, após belo cruzamento de Jefferson.

O Verdão voltou para a etapa final com Diego Souza e Keirrison nas vagas de Marquinhos e Mozart. A partida se tornou um verdadeiro “ataque contra defesa”, com vários lances de gol criados. Aos seis minutos, Ortigoza é seguro na área, e o juiz finge que não é com ele. Aos 11, Jumar sai e entra Cleiton Xavier, que incrementa o passe do nosso time. Aos 14 minutos, um zagueiro do Coritiba dá uma de jogador de vôlei em plena área, e Arilson, só para variar, ignora e manda o jogo seguir. Aos 19, Wendel chuta forte, para boa defesa de Vanderlei. Até que a zica sai das costas de Willians, aos 24, completando cruzamento perfeito de Jefferson, que por sua vez soube aproveitar lançamento milimétrico de Cleiton Xavier.

Aos 29 minutos, Souza, melhor jogador alviverde em campo, quase faz gol, com mais uma boa defesa do goleiro do Coxa. Aos 33 minutos, Carlinhos Paraíba chuta forte, e Bruno pega a única bola que o ameaçou nessa etapa.

E como era o dia do fim da má fase, Keirrison quebrou a maré de azar e marcou aos 43 minutos, aproveitando passe milimétrico de Marcão, em jogada iniciada com muita categoria por Diego Souza. Final: Palmeiras 2×1 Coritiba+Juiz…