Motivado, Roger Machado chega tranquilo ao Palmeiras

Nada de calça roxa, promessas vazias e nem papo furado. A apresentação do Roger Machado foi muito “pé no chão”, mas ainda assim interessante para quem acredita que o treinador pode fazer um bom trabalho por aqui. Quem não gosta do cara, vai continuar não gostando.

Roger deixou claro que já está trabalhando no planejamento da temporada de 2018 e também que 90% do elenco será mantido para a próxima temporada. Entre os 10% está o lateral Egídio, que assinou hoje um contrato de dois anos com o Cruzeiro.

O novo treinador falou sobre o seu desejo de montar uma equipe que jogue com a bola nos pés, sem chuveirinho, e consiga atingir os resultados jogando bem. Roger conseguiu fazer com que o Grêmio jogasse desta forma e conseguiu terminar o Brasileirão em terceiro lugar.

Ele se saiu bem quando questionado sobre a desconfiança da torcida. Mas a verdade é que isso pode atrapalhar muito o seu trabalho por aqui, pois ele precisa de tempo para fazer o time jogar do jeito que ele quer.

“No hino do Palmeiras pra mim tem o lema de uma equipe equilibrada, com uma defesa que ninguém passa e linha atacante de raça, isso traduz muito o que penso de um time e também respeita a história do clube. Com relação à aceitação do torcedor, entendo a preocupação. Ele deseja que seu time vença. Quero poder convencer e trazer aqueles que tem a resistência para nosso lado.”, disse ele.

Desejo toda a sorte do mundo a ele, o Palmeiras é muito maior do que as outras equipes que o Roger comandou, mas ele é um cara que entende de futebol, estuda e fala a língua do boleiro. O sucesso dele será o sucesso do Palmeiras também. Não está morto quem peleia!

Vamos falar muito mais sobre o Roger no Bate-papo entre amigos desta quinta-feira. Fique ligado.

Abraço a todos!