Max estreia na Copa Sul-Americana, hein?

Na última edição de Mondo Palmeiras falei sobre a coleção de jogos lazarentos que o palmeirense já assistiu neste ano. Pode colocar mais um na lista.

Numa noite em que nada deu certo, desde o primeiro minuto, o Palmeiras foi derrotado por 2 a 0 pelo Vitória, no jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana.

Cheio de desfalques, e com um time Frankstein,  Felipão apostou num time cheio de volantes para encarar o time baiano. Sem nenhum atleta no setor de criação, as chances reais de gol foram praticamente nulas.

Apenas levamos algum perigo para o goleiro do Vitória em alguns escanteios, e bolas paradas, que passaram longe do gol, fora uma cabeçada do Danilo. Irritado, Felipão sacou o destrambelhado Armero para a entrada de Luan.

O time baiano também não mostrou muita qualidade, mas nem precisava. Com o Palmeiras batendo muito, marcando mal e fazendo muitas faltas na intermediária, o Vitória abriu o placar com um gol de falta, marcado pelo veterano Ramon logo no começo da segunda etapa. Bola no ângulo, sem chances para Deola.

Depois disso, Felipão voltou a mexer no time. Tinga entrou no lugar de Márcio Araújo, e o recém-chegado Tadeu deu lugar para o velho Max. O ídolo máximo de Raul Bianchi marcou o seu gol. Só que contra.

Aos 42 minutos, Neto Coruja cabeceou, a bola bateu em Max, e decretou o placar da partida.

Agora o Palmeiras necessita de uma vitória por três gols no Pacaembu para continuar vivo na Copa Sul-Americana. Ah, e também precisa vencer o Atlético-PR no sábado para fugir da zona do rebaixamento no Brasileirão.

Tudo bem que o trabalho é a longo prazo, confio plenamente no Felipão, mas acho que tudo tem limite.Não é possível fazer uma apresentação dessas.

O time precisa treinar muito, voltar a vencer, e superar esse momento difícil.

******

Ouça também o Torpedo Verde, o boletim diário de Mondo Palmeiras.