Marcinho desencanta e Palmeiras empata no finalzinho

Acredite se quiser, mas o atacante Marcinho, um dos artilheiros do Palmeiras em 2005, ainda não havia feito gol no atual campeonato brasileiro. Para felicidade geral da nação alviverde, que no sábado comemorou o aniversário de 92 anos de vida de seu time de coração, o meia escolheu ótima hora para desencantar e mandar a zica para longe. Aos 44 minutos de segundo tempo, ele anotou o gol de empate contra a Ponte Preta, em Campinas, com resultado final de um a um no Estádio Moisés Lucarelli.

A partida teve como característica forte marcação e não muitas chances claras de gol na primeira etapa. Edmundo, que voltou após ter ficado de fora contra o Fluminense no meio da semana, não estava muito inspirado, assim como Juninho Paulista, e o Verdão se ressentiu disso, criando pouco. Em uma das raras oportunidades claras de gol da etapa inicial, o tampinha Velber, ex-São Paulo, conferiu de cabeça e pôs a Macaca na frente aos 44 minutos.

Na segunda etapa, o Palmeiras foi para cima, com as entradas de Valdívia (que novamente foi bem), Marcelo Costa e Marcinho, sendo que saíram, respectivamente, Nem, Paulo Baier e Edmundo. Mesmo sem dar um banho de bola, a equipe esmeraldina pressionou o tempo todo o time campineiro, e acabou sendo premiado pelo esforço no finalzinho, com o gol salvador de Marcinho. O time da Ponte bateu bastante, e o juiz, o folclórico “Kojak Cover” Heber Roberto Lopes, fez vistas grossas, além de deixar de marcar pênalti claro em Valdívia. Seja como for, o empate nos manteve na décima posição no Brasileirão, além de mantermos uma invencibilidade de dez jogos, o único time que ainda não perdeu após a Copa do Mundo.