Mais seguro, Palmeiras volta a vencer no Brasileirão

Claro que os resultados são importantes. Nas últimas rodadas do Brasileirão foram 4 vitórias e 2 empates. Mas, para mim, o mais importante mesmo foi ver que o time está mais seguro defensivamente e com novas opções no ataque.

Talvez já pensando no jogo contra o Barcelona-EQU, Cuca apostou num meio-campo com o monstro Thiago Santos, Bruno Henrique e Dudu na armação. Gosto desta dupla de volantes, mas prefiro ver o Dudu atuando pelo lado esquerdo do ataque. Keno teve uma nova oportunidade para começar jogando e mais uma vez mostrou que é rápido e driblador.

No primeiro tempo, o Palmeiras mandou na partida, parecia que estava jogando no Allianz Parque. O Botafogo mal passou do campo de defesa e aceitou o domínio palmeirense, mas ainda assim criamos poucas oportunidades de gol.

Conseguimos sair do 0x0 apenas com um gol contra, marcado pelo zagueiro Igor Rabello, que marcava o Deyverson, que é um atacante que se movimenta muito bem, busca o jogo e inferniza a zaga adversária.

O Botafogo conseguiu empatar a partida logo no início do segundo tempo, com um gol irregular que não causou (e nem vai causar) nem 1% da “indignação” que tomou conta do País no último domingo. Engraçado, né?

Ao invés de se contentar com o empate, Cuca percebeu que o Botafogo estava empolgado demais e colocou Raphael Veiga ganhar o meio-campo e ajudar na marcação do lado esquerdo, mas não deu muito certo. O dono da casa seguia pressionando e se arriscando demais no ataque.

Vendo isso, Cuca fez uma alteração que fez toda a diferença. Sacou o cansado Bruno Henrique e entrou o experiente Zé Roberto com a intenção de explorar as falhas da defesa adversária. E foi exatamente isso que ele fez, inclusive no gol da vitória do Verdão, marcado pelo Deyverson, o menino alegria.

O nosso poder ofensivo aumentou muito com a entrada do Borja. O colombiano foi pra dentro da área e o Deyverson mais pro lado esquerdo do ataque. É uma dupla improvável, mas que pode dar certo também em outras ocasiões. Gostei.

Também gostei de ver que o Cuca tem repertório para mudar esse time e tudo isso vai melhorar ainda mais com os retornos de Alejandro Guerra e Moisés, o nosso camisa 10. Vamos em frente e sem olhar pra trás!

Abraço a todos!