Luxemburgo faz mistério e não divulga escalação

obina_uruguai

Embora tenha praticamente garantido que o Palmeiras iria encarar o Nacional em Montevidéu com a escalação que entrou em campo no último domingo, contra o Cruzeiro, pelo Brasileirão, que vencemos pelo placar de três tentos a um, Vanderlei Luxemburgo afirmou ontem no Uruguai que só irá divulgar o onze alviverde momentos antes do jogo, aguardando o nome dos atletas adversários que irão a campo.

Ele alega que, devido ao fato de alguns uruguaios estarem atualmente gripados, prefere saber quem irá nos enfrentar e quem irá de fato ficar de fora. A partida será no tradicional Estádio Centenário às 19h20, e define o futuro de Nacional e Palmeiras na Libertadores 2009.

O primeiro contato do elenco alviverde com o gramado do estádio onde irá jogar hoje possibilitou a constatação, na prática, do estado nada favorável no qual o mesmo se encontra. Seja como for, os próprios jogadores preferiram deixar esse fator de lado, soltando aquela velha máxima de que é preciso ganhar, independente das condições de jogo oferecidas pelo adversário.

Apesar do mistério de nosso comandante, vai ser difícil entrarmos em campo com outro time que não seja Marcos, Marcão, Maurício Ramos e Danilo; Wendel, Pierre, Cleiton Xavier, Diego Souza e Pablo Armero; Willians e Keirrison.

Nem é preciso dizer que o confronto de hoje equivale a uma verdadeira final de campeonato, pois pode ou nos garantir na semifinal do campeonato mais importante das Américas, ou nos levar a ter apenas o Nacional como opção de título em 2009.

Vale a lembrança: empate sem gols classifica os uruguaios. Igualdade em um gol leva a partida à decisão em penalidades máximas. Empate a partir de dois gols e qualquer vitória nos fará avançar na competição.