Luxemburgo é punido com multa de 50 mil reais

 

O Palmeiras terá que pagar um multa de R$ 50 mil. Essa foi a punição recebida por Vanderlei Luxemburgo, em julgamento realizado na noite de ontem, na sede da Federação Paulista de Futebol. O treinador palmeirense foi julgado pela expulsão ainda no primeiro tempo do empate em 1 a 1 contra o Rio Preto, realizado no dia 23 de fevereiro, no estádio Palestra Itália.

Na ocasião, Luxa foi enquadrado nos artigos 188 e 189 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, ou seja, “manifestar-se de forma desrespeitosa, ou ofensiva, contra membros do Conselho Nacional de Esporte; dos poderes das entidades desportivas ou da Justiça Desportiva, e contra árbitro ou auxiliar em razão de suas atribuições, ou ameaçá-los”.

Três dos cinco auditores que votaram no julgamento descaracterizaram os artigos 188 e 189 e optaram por punir Luxemburgo no artigo 56, que prevê punição em pagamento de multa. Já os outros dois auditores votaram pela suspensão de 120 dias.Cercado por um batalhão de jornalistas após o término da votação, Luxemburgo falou do bom senso dos auditores, mas avisou que muita coisa deve ser revista na questão da interpretação e da forma como a arbitragem vem sendo conduzida.

“A minha alegação era de que eu só estava discutindo coisas do futebol. Em nenhum momento ofendi a moral de alguém. Eu não podia ser punido apenas pelo fato de ter manifestado uma mera opinião”, disse. “Não vou mudar minha conduta, seja no campo ou nas entrevistas. Estou aqui para ajudar a melhorar as regras do futebol brasileiro,  sempre de forma inteligente e educada. Enquanto for dessa maneira, discutindo assuntos que sejam do interesse geral das pessoas que vivem e discutem o futebol, vou continuar falando”.

O comandante do Verdão também fez um alerta. “Os julgamentos são realizados dentro do que está escrito na regra. É isso o que está previsto. Mas o que eu coloco na mesa é se não estaria na hora de rever o código disciplinar.”Os auditores que votaram a favor da absolvição de Vanderlei  Luxemburgo fizeram questão de elogiar o trabalho de defesa preparado pelo clube, no papel do advogado Luiz Roberto Martins Castro. “A defesa do Palmeiras é digna de elogios, pois retrata uma realidade que não veio à tona nos dias que antecederam esse julgamento.O trabalho preparado pelo clube nos faz enxergar que o Luxemburgo não merece ser punido”, afirmou um dos auditores.

O advogado palmeirense comemorou a absolvição e elogiou a postura dos auditores da Federação Paulista de Futebol.”Eles tiveram bom senso para analisar todo o nosso trabalho e ver  que as imagens e declarações das pessoas envolvidas no caso envolvendo o Luxemburgo estavam a nosso favor.

Isso foi determinante para que tivéssemos alcançado o sucesso”, declarou.
Já o diretor de futebol Savério Orlandi afirmou que não vai recorrer para que a multa de R$ 50 mil seja revertida para um valor menor. “Vamos acatar a decisão, pois o Tribunal agiu com acerto e dentro daquilo que esperávamos, analisando minuciosamente a defesa do nosso departamento jurídico.”

Ou seja, tudo terminou em pizza. No caso, uma pizza que custou 50 mil reais. E você, o que achou da pena imposta a Vanderlei Luxemburgo? 
 
Fonte: Assessoria S.E.PALMEIRAS