Luan: o homem de sete milhões de reais

Por Flavio Canuto

É inegável a importância de Luan para o esquema tático de Felipão. O atacante, embora não seja um jogador habilidoso, apoia bem, e ainda auxilia na marcação.

O treinador até ameaçou publicamente a diretoria quando a contratação do jogador, que estava aqui por empréstimo, deu aquela enroscada.

Mas no final tudo deu certo. O Palmeiras conseguiu, inclusive com a ajuda de parceiros, a quantia necessária para trazer o jogador.

Muito me espanta, no entanto, a facilidade com que a bagatela de sete milhões foi conseguida.

Se a desculpa para trazer mais reforços para outras posições é justamente a falta de dinheiro, como gastaram tanto com um só jogador?

Desculpe, mas não consigo imaginar outra equipe desembolsando um valor tão elevado por um atacante como o Luan.

Claro que, como as coisas estão relativamente bem, eu é que serei criticado por achar o hoje “essencial” Luan caro demais.

Mas daqui a algum tempo, quando Felipão deixar o comando do Palmeiras (ídolo eterno, mas que deve parar logo), o atleta deve voltar a ser apenas mais um no plantel.

Mas não um qualquer, será sempre o homem de sete milhões de reais.

Abraço a todos!