INTERFERÊNCIA EXTERNA: FPF julga antes mesmo do tribunal


O que deveria ser apurado através de uma investigação séria, onde todos os envolvidos fossem ouvidos, foi resolvido hoje mesmo através de uma nota espúria emitida pela Federação Paulista de Futebol.

Obviamente, a entidade está se sentido acuada diante de tantos fatos e imagens que evidenciam a interferência externa na final do Campeonato Paulista.

Imagens do serviço de segurança do Allianz Parque mostram Dionísio Roberto Domingos, diretor de arbitragem da FPF, indo até a beira do gramado e conversando com um dos auxiliares durante a confusão. Não há como negar isso! Acusaram o golpe.

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Leia a tal nota abaixo:

Com respeito ao torcedor, a Federação Paulista de Futebol vem novamente a público prestar os seguintes esclarecimentos:

1-) Como responsável pela avaliação da equipe de arbitragem, Dionísio Roberto Domingos estava legitimado a permanecer no entorno do gramado, onde ficou durante a partida inteira. Nem ele nem nenhum diretor da entidade teve qualquer influência na decisão da equipe de arbitragem na final do Campeonato Paulista de 2018;

2-) As imagens veiculadas pelo site da Sociedade Esportiva Palmeiras não provam nenhuma interferência externa na decisão dos árbitros, de voltar atrás na marcação de um pênalti inexistente;

3-) A FPF lamenta qualquer ação que vislumbre modificar o resultado de campo nos tribunais;

4-) Por fim, a FPF informa que está atenta às reivindicações feitas pelo Palmeiras por meio da imprensa e afirma que, em coerência com todas as atitudes desta gestão, colocará as propostas em pauta para que os clubes, soberanamente e em colegiado, decidam a respeito da gravação das conversas entre os árbitros e da adoção do VAR para o Paulistão-2019.

Reinaldo Carneiro Bastos
Presidente da Federação Paulista de Futebol