HERÓIS DO BRASILEIRO 2016- CLEITON XAVIER

periquitoEm 2009, o Palmeiras liderou o Brasileirão durante 17 rodadas, mas acabou vacilando, e o título não veio. Ficamos apenas com um modesto 5º lugar, e aquela horrível sensação de “quase”. Um dos jogadores mais importantes do elenco que disputou aquela competição foi Cleiton Xavier, que não muito tempo depois nos deixou e foi jogar no exterior.

Salto para 2015. O meia-volante, marcado por um belíssimo gol na Libertadores de 2009, retorna ao Verdão com a missão de ser aquele tipo especial de jogador capaz de armar as jogadas da equipe. A expectativa era grande, mas problemas gerados por contusões constantes não permitiram que o atleta alagoano conseguisse fazer uma sequência mínima de jogos.

A expectativa em torno de Cleiton Xavier para 2016 voltou a existir em função de sua recuperação física. Ainda havia tempo para o atleta de 33 anos justificar o seu tão festejado retorno. Bem, não foi como sonhávamos, mas fica difícil negar a importância deste atleta em duas partidas chaves da campanha do título do Brasileirão de 2016. Momentos realmente importantes.

Na sétima rodada, o Palmeiras encarava o Corinthians, ainda com Tite no comando e defendendo seu título conquistado no ano anterior. O Verdão ensaiava uma reação no torneio, após um começo bem irregular. Ganhar aquele clássico era fundamental. E CX-10 fez o gol daquele importante 1 a 0.

Por sua vez, a rodada 34 nos trazia o Internacional, após nossa única derrota no segundo turno, para o Santos. A vitória precisava ser obtida em casa a qualquer custo, para tirar de cena quaisquer dúvidas acerca de quem iria faturar aquele título. E, em uma partida encardida, Xavier de novo marcou. 1 a 0!

Pode parecer pouco, mas ter Cleiton Xavier no elenco, o único remanescente daquele fatídico 2009, acabou sendo até simbólico da morte desse fantasma idiota que tanto atormentou os palmeirenses nesses sete últimos anos. O CX-10 nos ajudou nessa lavagem de roupa suja antiga. Finalmente!