HERÓIS DO BRASILEIRÃO 2016 – Zé Roberto

Depois do “Annus Horribilis” que o Palmeiras passou em 2014, escapando por um fio (dois pontos, para ser mais preciso) de um terceiro rebaixamento para a série B do Brasileirão, o palmeirense precisava de boas notícias. E contratar um veterano de 40 anos de idade não parecia ser uma delas, para os céticos.

Tudo bem que aquele jogador, José Roberto da Silva Júnior, o Zé Roberto, vinha de uma ótima temporada com o Grêmio, e trazia na bagagem um currículo simplesmente invejável, com direito a títulos e mais títulos, boa parte deles conquistados na Europa, participação em Copa do Mundo e muito mais.

periquitoNão demorou para que aquele cara mostrasse as suas abençoadas garras. Logo no início de sua trajetória no nosso Alviverde Imponente, protagonizou uma emocionante cena no vestiário, no intuito de aumentar a autoestima de um elenco que chegava ao clube com a missão de reconstruí-lo futebolisticamente falando. “O Palmeiras é grande”, disse ele. O cara sabia das coisas.

De 2015 para cá, vimos o nosso amado Verdão voltar ao patamar de onde nunca deveria ter saído, que é o mais alto de todos. O daqueles times que sempre disputam títulos, e que aterrorizam os adversários, tal a sua força e tradição. E Zé Roberto foi decisivo para que esse objetivo se concretizasse.

Me sinto um verdadeiro idiota ao pensar que não acreditava que ele pudesse jogar mais como lateral-esquerdo. Sempre o respeitei, mas imaginava que o Zé pudesse ser mais útil no meio-campo. Engano dos grandes! Durante todo o Brasileirão 2016, nosso Vovô Garoto tostou a minha língua sem dó nem piedade, para minha total e completa felicidade. Arrebentou. E que preparo físico!

Símbolo de comprometimento e de dignidade que não muitos jogadores possuem no futebol atual, Zé Roberto é um dos pilares da conquista desse tão sonhado título. E, mais uma vez, adia sua aposentadoria. Em 2017, ele continua por aqui, e completará 43 anos de vida conosco, se Deus quiser. Bobeou, levantando mais um título. Quem sabe o da Libertadores? Ele merece! Dá orgulho ter um jogador e um ser humano desse porte no Palmeiras!

Abraço a todos!