Guarani é favorito no duelo contra o Palmeiras

Sei que é difícil aceitar isso, mas o Palmeiras não vai a Campinas como favorito para encarar o Guarani, pelas quartas de final do Paulistão Chevrolet 2012.

Além de jogar em casa, com o apoio de sua torcida, o time campineiro terá pela frente um adversário completamente destroçado psicologicamente.

Embora o discurso oficial da comissão técnica, jogadores e diretoria diga que “está tudo certo”, a realidade é bem diferente.

Poucos atletas, como o zagueiro Henrique, ainda conseguem manter o mesmo brio do início da temporada. Vemos um time apático em campo, mal treinado, sem nenhuma motivação ou entrosamento. Como explicar isso? Não sei, e duvido que alguém de fora saiba.

A única verdade é que nenhuma reunião, treinamento específico, ou mesmo alterações de escalação ou esquema tático trazem algum alento.

Claro que tivemos as contusões de atletas importantes, mas nada justifica essa incapacidade de jogar em alto nível mesmo contra times pequenos (e rebaixados) como o Comercial, de Ribeirão Preto.

Ao contrário, a cada mudança o rendimento do time despenca, assim como prestígio do treinador que ganha quase um milhão por mês e tem um desempenho pior que o ex-estagiário Caio Jr.

Se não bastasse isso, o time é sistematicamente prejudicado pela arbitragem da FPF mesmo em partidas contra equipes menores. E o silêncio da diretoria sobre o assunto é o mesmo das nossas administrações anteriores.

Apesar dos pesares, como a imprevisibilidade é uma das coisas mais impressionantes do futebol e o Palmeiras é o Palmeiras, todo torcedor palestrino pode (e deve) acreditar que o time vai se reabilitar em Campinas e dar a volta por cima.

Da mesma forma, podemos ainda acreditar que mudanças virão caso a má fase insista em não ir embora.

Abraço a todos!