Gol de Jumar faz Verdão avançar na Sul-americana


O futebol é imprevisível. O Palmeiras vivia um drama. Debaixo de um verdadeiro dilúvio e com um jogador a menos desde os quatro minutos da etapa final, tentava de todas as formas fazer um gol contra o Sport Ancash. 

Aos 43 minutos, Ubillus, do time peruano, foi expulso, e coube ao provavelmente pior atleta do Verdão em campo, Jumar, a tarefa de resolver a partida, com um golaço. Um a zero, que nos colocou nas quartas-de-final da Copa Sul-americana, para encarar o time do Argentino Júnior. Valeu o sofrimento.

O desempenho alviverde na etapa inicial arrancou bocejos do torcedor. Isso, mesmo tendo jogado com vários titulares (Gustavo, Leandro, Pierre, Martinez e Sandro Silva). Ironicamente, os reservas mostraram menos dedicação, e o time foi dispersivo. 

O destaque ficou por conta de Roque Júnior, que não só se mostrou soberano na defesa, ao lado de Gustavo Xerifão, como também foi à frente e criou mais do que alguns jogadores de meio e ataque. Martinez chutou duas de fora da área, e também levou perigo. O limitado time peruano fez o que dele se esperava: retranca, marcação e eventuais contra-ataques.

Com Kleber e Diego Souza nos lugares dos inofensivos Maicosuel e Thiago Cunha, o Palmeiras voltou com tudo para a parte final da partida, mas sofreu aos quatro minutos a perda de Sandro Silva, expulso após jogada perigosa. A partir daí, para piorar ainda mais, a chuva virou um dilúvio digno de Noé, o que tornou alguns setores do gramado do Palestra Itália impraticáveis.

Mesmo assim, com Kleber mostrando muita garra e Evandro entrando no lugar do sumido Denílson, o time foi pra cima e tentou de tudo. O Ancash teve suas duas melhores chances aos 21 e 36 minutos, sendo que na segunda, Bruno fez bela defesa. Gustavo, por sua vez, cabeceou duas bolas perigosíssimas, uma delas na trave. 

Aos 43, quando o torcedor já se preparava para uma disputa de pênaltis, o até então inoperante Jumar recebeu boa bola e em bela jogada individual, abriu espaços e chutou forte de canhota. Classificação assegurada, e mais uma prova de que futebol é mesmo uma caixinha de surpresas. Ainda bem que, neste caso, uma surpresa positiva.

******

Ouça também o Torpedo Verde, o boletim diário da Rádio Mondo Palmeiras.