Freud explica essa temporada do Palmeiras?

Por Flavio Canuto

Erros bobos, finalizações ridículas, falhas de marcação, falta de entrosamento, etc.

Além da baixa qualidade técnica de vários jogadores do elenco, o Palmeiras ainda sofre com a falta de atenção em momentos cruciais das partidas, e o resultado final é sempre o mesmo: 1×1, 1×1, 1×1, etc…

Com um pouco mais de atenção e pontaria estaríamos entre os primeiros colocados do Brasileirão.

Para tentar resolver o problema, Felipão pode até pedir a ajuda de psicólogos.

“Se vocês observarem do início até agora, o nível de desatenção é muito grande, e isso nos deixa preocupados. Posso até buscar alternativas fora do futebol para que alguém ensine o nosso time a ter foco.”, disse o treinador.

Não creio que seja esse o principal problema do time. A concentração é algo fundamental para todo e qualquer tipo de atividade, e não se aprende isso com um psicólogo ou um psicanalista, como Sigmund Freud.

Só espero que encerrem hoje essa ridícula “greve de silêncio”, pois até agora não consegui ver nada de positivo nisso.

Abraço a todos!