Felipe Melo para sempre no Palmeiras?

Quem assistiu a breve entrevista do volante para a TV Palmeiras (veja abaixo) também viu um atleta ciente que ainda não fez o que esperam dele. Ele sabe que está em débito com a torcida que tanto o apoiou e isso é bom.

Apesar da sua trajetória vitoriosa em alguns clubes, o Felipe Melo nunca foi o “jogador top” que ele tenta projetar nas redes sociais e nas suas entrevistas. É muita pose, muita atitude, mas dentro de campo ele é mais um.

No início da temporada, com fôlego renovado após as férias, o jogador teve talvez o seu melhor momento por aqui. Pena que durou muito pouco a sua boa fase.

“Meu objetivo hoje é ser campeão no Palmeiras, marcar uma história dentro do Palmeiras e, quem sabe, no futuro, poder renovar e ficar o resto da minha vida no Palmeiras “, disse o volante.

Claro que ele veio pra cá querendo ser ídolo. Ele é bom jogador, chegou dando uma entrevista coletiva histórica, mas dificilmente vai atingir o seu objetivo.

Esse personagem que ele criou para si não agrada a todos e nem tampouco é algo natural, como o “caipira” Marcos, por exemplo. Poucos ainda compram a ideia do “pitbull” e muita gente vê isso como algo forçado demais.

Se não bastasse apenas isso, o Felipe Melo é um jogador marcado demais pelos árbitros. Ele joga duro, nem sempre é desleal, mas leva um cartão atrás do outro. Ele teria que mudar a forma de jogar, mas isso desconstruiria o seu personagem. E então?

Não o vejo como um futuro ídolo palmeirense e nem como um erva daninha, como alguns tentam impingir. Hoje, o Felipe Melo é um jogador importante do elenco, mas que precisa lutar muito para se manter entre os titulares. Nada além disso.

Abraço a todos!