Falta só um pontinho…

Já é campeão? Não, ainda não é. Depois de tanta coisa que passamos nos últimos anos, parece que só vamos conseguir soltar esse grito da garganta quando conquistarmos este ponto ainda nos falta.

Falta confiança? De forma nenhuma, o time jogou contra o Botafogo novamente como um campeão. Com o apoio da torcida, que novamente lotou o Allianz Parque, o Palmeiras começou pressionando o time cariocadesde o início. E tinha que ser assim mesmo.

Cuca armou um time ofensivo para encarar o Botafogo. Com Cleiton Xavier no meio, Zé Roberto e Yerry Mina de volta, o Palmeiras tentava furar a retranca armada pelo técnico Jair.

Infelizmente, perdemos Yerry Mina já no início e Cleiton Xavier mais uma vez não rendeu o que a gente esperava. Por outro lado, Moisés fez muito bem o papel de meia de ligação, ajudou na defesa, finalizou. Enfim, teve umaatuação nota 10!

O Palmeiras descia ao ataque principalmente pelo lado esquerdo, com Dudu, que estava jogando com muita liberdade e, principalmente, velocidade. Pena que o time visitante estava muito fechado e o goleiro deles foi pouco ameaçado.

Gabriel Jesus perdeu uma ótima chance para abrir o placar e o Botafogo só saiu pro jogo nos últimos cinco minutos finais da primeira etapa. Justamente depois do gol do Cruzeiro, que foi comemorado efusivamente pela torcida. Será que isso mexeu com com o nosso time?

O Botafogo voltou aceso para o segundo tempo. Cuca sacou Cleiton Xavier para a entrada de Alecgol, que marca melhor e tem faro de gol. Mas foi numa jogada de Dudu que saiu o primeiro gol palmeirense. O pequeno gigante recebeu um cruzamento açucarado de Gabriel Jesus e fez de cabeça. 1×0.

O gol acabou com a tranquilidade do Botafogo que não conseguiu fazer mais nada, nem mesmo com a entrada de Sassá. Para deixar a tarde ainda mais alegre, o Cruzeiro empatou a partida no Mineirão e a torcida palestrina comemorou muito o resultado. E a nossa felicidade não terminava aí.

Mais tarde, a turma do cheirinho fez dois a zero no Coritiba e novamente ameaçava alcançar o maior campeão do Brasil na tabela de classificação. Como o “oba oba” é muito mais forte que o futebol deles, o Coritiba reagiu e conseguiu empatar a partida com gols dos ex-palmeirenses Amaral e Kleber Gladiador. O que sobrou do cheirinho?

Bem, só nos resta aguardar o próximo domingo para que o Palmeiras conquiste esse ponto valioso contra a Chapecoense e a gente possa soltar esse grito que está entalado na garganta. Só quem é palmeirense sabe o que é isso.

Depois de tudo o que aconteceu, a luta contra os “queridinhos”, o papo furado do “Cucabol”, a perda do Fernando Prass, etc… Vai ser bom DEMAIS!!

Abraço a todos e AVANTI PALESTRA!