Erros individuais determinam derrota em Goiânia

Futebol é um esporte coletivo. Mas, com alguma freqüência, erros individuais acabam levando uma equipe a perder partidas. Isso ocorreu com o Palmeiras na tarde de hoje, em Goiânia. Em jogo movimentado no qual não tivemos desempenho inferior ao do adversário, nossa zaga desatenta e uma vacilada absurda de Diego Souza acabaram determinando o placar de 3 a 2 para o Goiás.

Quem viu os dez minutos iniciais nem acreditou no que ocorreria, logo depois. Os comandados de Vanderlei Luxemburgo começaram bem, dominando o time treinado por Hélio dos Anjos. No entanto, aos 11 minutos, cruzamento na área alviverde encontrou Alex Terra livre. O atleta, com apenas 1m67 de altura, cabeceou e abriu o marcador.

Aos 21 minutos, novamente Gladstone e Jeci bateram cabeça, dando a Paulo Henrique a chance de fazer o segundo gol da equipe goiana. Vendo a viola em cacos, Luxa tirou Sandro Silva e pôs Evandro em seu lugar. Deu resultado. Alex Mineiro fez nosso primeiro gol, aproveitando belo lançamento de Leo Lima. Esse mesmo atleta, aos 46 minutos, cobrou falta com precisão na cabeça de Jeci, que empatou a partida.

A expectativa para um ótimo segundo tempo era enorme, e o time até que vinha bem, até que Diego Souza tentou fazer uma jogada de efeito no setor defensivo do Palmeiras e perdeu a bola. Romerito cruzou e Alex Terra fez o terceiro do Goiás, aos 15 minutos. Três minutos depois, Kleber é expulso por falta fora do lance, e nos deixa meia hora com um a menos em campo. Na mesma hora, Evandro sai contundido, entrando Maicosuel. Denílson substituiu o apagado Valdívia aos 21 minutos.

Até o final, nossos jogadores até que se esforçaram para tentar ao menos empatar, mas pouco criaram de efetivo, e Marcos ainda fez uns dois milagres para evitar o quarto gol. Denílson perdeu gol incrível aos 31 minutos por não tentar bater de direita. Ressalte-se o desempenho bem questionável do árbitro Alicio Pena Júnior, que inverteu faltas e saídas de bola e também foi bem menos rigoroso com o time da casa no quesito cartões, além de dar pouco tempo de desconto, no final.