Empate morno na volta de Valdívia ao Palmeiras

A torcida alviverde sonhou muito com o retorno de Valdívia, e ele se concretizou na tarde deste domingo, em Campinas. Pena que a partida contra o Guarani local não tenha ajudado muito esse clima de celebração. No final das contas, tudo ficou no 0 a 0, um empate insosso.

Curiosamente, o primeiro tempo, sem o Mago em campo, foi melhor. O Verdão não esbanjou a raça da histórica classificação para a próxima fase da Copa Sul-americana, mas ao menos estava razoavelmente organizado, criando algumas chances de gol.

Por sua vez, o Guarani, por jogar em casa, tentava ir para cima, e também exigiu pelo menos duas ótimas defesas de Marcos, que demonstrou muita segurança e tranqüilidade. Os dois times abusaram na hora de errar passes decisivos, especialmente no meio-campo.

Para a etapa final, Valdívia veio no lugar de Fabrício, e mostrou a previsível falta de ritmo, embora tenha colocado o atacante Patrick na cara do gol em seu melhor momento em campo.

Pena que o atacante, revelação das categorias de base do Verdão, tenha chutado fraquinho, na única boa chance da equipe nesse período da partida, aos 34 minutos.

O Guarani, por sua vez, mostrou mais efetividade, mas com a pouca técnica de seus jogadores, também não criou grandes chances, sendo barrado por Marcos nos momentos mais agudos.

Um único detalhe: Valdívia sofreu sua primeira falta na volta aos gramados com menos de dois minutos em campo. Um bom exemplo do que será a sua vida por aqui, bem parecida com os dois anos e meio em que esteve no Alviverde Imponente.