Em pouco tempo, Felipão já deu todos os recados que deveria

A primeira coletiva do Felipão agradou o torcedor palmeirense. Quem não gosta dele, vai continuar não gostando e quem é fã com certeza se emocionou muito.

Claro que ele puxou em alguns momentos para o lado emocional do torcedor e não poderia ser diferente. A ligação afetiva com o clube foi um fator determinante para que ele aceitasse o convite para voltar ao Brasil.

Além disso, o treinador aproveitou bem a entrevista para dar os recados que deveria:

– IMPRENSA: as previsíveis perguntas sobre o 7 a 1 foram facilmente respondidas de modo a deixar esse assunto quase que sepultado. Claro que vão voltar nesse assunto em breve, mas parece estar completamente superado. Apesar da insistência, ninguém o tirou do sério.

– ELENCO: o comandante foi muito claro ao afirmar que não basta saber jogar futebol: tem que estar a fim de jogar e cumprir contrato. Sensacional e direto para os malas do elenco que ficam de papo furado e pouco jogam.

– TORCIDA: após confirmar a identificação com o Palmeiras e com a torcida, ele também lembrou que teremos momentos difíceis e que precisará do apoio de todos justamente na derrota. Quando está tudo bem, é muito fácil apoiar.

Não vejo o Felipão como um “salvador da pátria”, mas também ele não pode ser visto como mais um. Trata-se de um personagem do futebol mundial, multi campeão e respeitado por todos.

Também sei que o trabalho vai sofrer resistência dos mais jovens, mas se conseguir atingir os seus objetivos (leia-se: conquistar pelo menos um título), o SCOLARISMO também vai conquistar até mesmo os mais céticos.

Enfim, o que importa é que ele agora é o técnico do Palmeiras e terá o nosso apoio incondicional…pelo menos por enquanto. AVANTI PALESTRA!

Abraço a todos!