Edmundistas, uni-vos!

A contusão do garoto William fez com que o técnico Caio Jr antecipasse a escalação do time para o esperado clássico de amanhã, e a grande novidade é a volta do animal para o time titular.

Ah, Edmundo! Sua presença no time gera controvérsias, polêmica. Alguns o vêem como traídor, outros como um Deus, um dos poucos ídolos do futebol ainda em atividade (ao lado do mestre Marcos).

Sem fôlego, sem carteira de motorista, sem papas na língua, sem medo de encarar o adversário.

Como diria Avallone, “ás vezes animal, ás vezes bestial”. O animal sempre foi, e sempre será motivo para acirradas discussões. Mas mesmo os mais isentos sabem que é justamente nos clássicos que a fera ataca, se inspira, desequilibra, e principalmente,
apavora os adversários.

A “zaga” do time da marginal já se mostra acuada, e espera que o técnico tarja preta monte um esquema especial de marcação para o dono da camisa 7 do Palmeiras. Apesar de limitados técnicamente, não são bobos. Sabem que se tiver espaço para criar, se estiver inspirado, ele pode definir o clássico, mudar a história do jogo. É um dos poucos jogadores do futebol brasileiro que tem esse poder.

Se até o nosso maior adversário reconhece o potencial de Edmundo, por que vamos diminuir nosso ídolo? Respeito a opinião de cada palmeirista, mas conclamo os Edmundistas como eu, que nunca se deixaram levar pelos boatos, que sempre se arrepiam ao vestir a camisa 7, e vibram a cada drible dele (como se fosse um gol)…Amanhã, apóiem o animal a cada segundo, a cada jogada, gritem “Au, au, au…Edmundo é animal”, e orgulhem-se por ter um dos maiores jogadores da história do Palmeiras em campo contra o nosso maior rival!

flavio@mondopalmeiras.net