E qual o “segredo do meu sucesso”?

Para a tristeza de muita gente dentro do clube, rivais e até especialistas, o trabalho do Felipão deu bons resultados logo de cara. Geralmente, um treinador leva um bom tempo até que consiga imprimir a sua “filosofia” num clube.

No caso específico, o Felipão não veio com essa ideia e nem chegou em “terra arrasada”. Como ele mesmo disse ontem, na reveladora coletiva pós-dérbi, ele pegou um time montado, que fazia (e levava) muitos gols.

Bastou a ele, com muita competência, corrigir as falhas do sistema defensivo e explorar o melhor de cada atleta. Fácil? Pra quem tem muita moral e conhece futebol, pode até ser.

Ainda falta, no entanto, corrigir falhas no elenco. O comportamento do Deyverson, que cumpre suspensão em três competições diferentes é algo que o “professor” Felipão ainda precisa acertar internamente. Provavelmente como fez com o Felipe Melo e está dando certo.

Outra coisa que deve ter servido como lição é que apenas pensar em esquema tático, linha alta, transição, etc…é algo que não funciona no Brasil. Se não conseguir gerir o grupo, como poucos treinadores conseguem, isso tudo vira tese pra mestrado.

Pois é. Muita coisa está dando certo, mas não ganhamos nada. As decisões estão chegando e o time precisa mostrar serviço na hora certa. Mas uma coisa podemos ter certeza: chegamos até aqui com o time mais forte do que jamais esteve nesta temporada.

O time fica ainda mais forte com o Bruno Henrique em campo. Ele treinou normalmente hoje e deve jogar na quarta-feira. Boa!

Abraço a todos!