Dudu brilha e Palmeiras se impõe em casa mais uma vez

Ninguém sabia se Dudu jogaria contra o Santa Cruz. Ele já havia ficado de fora da última partida do Verdão por conta de um hematoma. Felizmente, ele entrou em campo, correu normalmente, meteu todo mundo na cara do gol e ainda fez dois.

Bem, não dá pra falar apenas do Dudu, principalmente se vamos comentar o primeiro tempo do Palmeiras. Moisés entrou mais recuado, jogando como primeiro e segundo volante, e CX10 mais à frente. Já o Tche Tche aparece como “elemento surpresa” desse time, sem posição fixa, ele aparece por todos os lados e surpreende a todos com sua habilidade e velocidade.

Com isso, o Palmeiras atacava o Santa Cruz por todos os lados, mesmo com Egídio jogando apoiando menos no ataque. Roger Guedes entrou bem na partida e Dudu estava praticamente voando em campo.

Mesmo com as reclamações da diretoria na sede da CBF, a arbitragem continua prejudicando o Palmeiras sempre que pode. O tal Ullian Correia deveria ter sido expulso já no começo da partida após ter agredido Roger Guedes, mas levou apenas uma advertência.

O goleiro do Santa Cruz teve muito trabalho até que Dudu fez o primeiro gol depois de mais uma excepcional cobrança de lateral do Moisés. Como pode o cara jogar a bola quase na pequena área? Não sei, mas o bom é que está dando certo.

Mesmo depois de ter levado o primeiro gol, o Santa Cruz não conseguia passar pelo meio-campo do Palmeiras e preso no campo de defesa.

Jean, que fez mais uma ótima partida, marcou um belo gol de bola parada e que contou com a ajuda da barreira do time pernambucano. Diante do domínio exercido pelo Palmeiras nesta primeira etapa, 2×0 foi muito pouco.

O badalado Graffite foi praticamente anulado pelo Edu Dracena e só foi aparecer na partida no começo do segundo tempo quando ele conseguiu fazer um gol. Mais uma vez, a arbitragem prejudicou o Palmeiras pois tinha muita gente em posição de impedimento na área, inclusive o próprio Grafitte, mas ninguém marcou nada.

Bem, depois do gol, o Santa Cruz veio pra cima e quase complicou a vida do Palmeiras. Fernando Prass foi muito exigido e fez boas defesas até que o Palmeiras fez o seu terceiro gol, com Dudu aproveitando um ótimo cruzamento de Gabriel Jesus.

Está difícil para o Gabriel Jesus fazer uma boa partida. Todo dia o seu nome é colocado numa provável negociação com um grande clube europeu. Desse jeito fica complicado pro cara jogar com tranquilidade, como se nada estivesse acontecendo.

Para travar o time do Santa Cruz, Cuca colocou Thiago Santos no lugar de Moisés. A torcida pediu Cristaldo e o ele entrou no lugar do Cleiton Xavier. O argentino mal encostou na bola, mas o Thiago Santos arrebentou em campo, ninguém passou por ele.

Antes do final da partida, no entanto, Fernando Prass mostrou que além de estar numa ótima fase, ele também está com a sorte ao seu lado. Ele defendeu um forte chute de João Pedro, mas a bola ainda passou e bateu na trave. Tche Tche ficou com o rebote.

O mais importante é perceber que os adversários agora vêm com muito medo para atuar no Allianz Parque. Nos últimos anos, qualquer time chegava achando que poderia vencer o Palmeiras em casa, adotavam uma postura mais ofensiva e pouco respeitosa.

Desde a chegada de Cuca, no entanto, isso mudou. O Palmeiras agora se impõe, agride os adversários desde o primeiro minuto e tem postura de um time que quer vencer todas. Que quer ser campeão.

Cuca sabe que ainda precisa melhorar o setor defensivo e prometeu corrigir isso para as próximas rodadas. E eu sigo confiando nele…que venha o América.

Abraço a todos!