Disputa pelo título começa a ficar mais restrita

Ainda faltam 15 rodadas, ou 45 pontos, a serem disputados no Brasileirão 2008. Mas o campeonato começa a entrar em uma fase mais incisiva, especialmente se levarmos em conta que a execrável “janela para transferências” finalmente está se encerrando.

Quem tinha de ir embora, já se mandou, e o resto da cambada terá de se conformar em jogar na terra de Lula, mesmo. Dessa forma, temos um panorama muito interessante para o nosso Alviverde Imponente. Após 23 partidas, estamos na vice-liderança, com 43 pontos ganhos, auferidos em 13 vitórias, 4 empates e 6 derrotas, 40 gols a favor, 28 contra, saldo positivo de 12 tentos. É uma bela campanha.

O Grêmio, líder da competição há algumas rodadas, ostenta cinco pontos a mais do que nós, ganhos através de 14 vitórias, 6 empates e apenas 3 derrotas, com os mesmo 40 gols pró, mas apenas 16 contra. A diferença, até agora, entre o time paulista e o gaúcho reside nos itens defesa e vitórias fora de casa (eles venceram 5, nós, 3). A expectativa fica por conta de se a equipe comandada pelo “equilibrado” Celso Roth irá agüentar até o final a pressão inevitável a um líder da competição mais importante do país. E também se o time comandado por Vanderlei Luxemburgo, o rei das competições por pontos corridos, prosseguirá em sua bela arrancada.

 

Bem, tem gente atrás de nós. Vamos a eles O Cruzeiro, em terceiro, ficou a três pontos do Verdão. O Botafogo (em quarto), quatro, e a agremiação esportiva treinada por Muricy Sem Dentes, quinta classificada, amarga cinco pontos de desvantagem. Vitória, Flamengo e Coritiba, respectivamente sexto, sétimo e oitavo classificados, estão com os mesmos 37 pontos, seis pontos distantes de nós. 

E o detestável Sport Recife, por sinal nosso próximo adversário e atualmente em nono lugar, encontra-se a quilométricos 11 pontos. E essa é para o Bonequinho Hardy se jogar no Tietê: 20 pontos nos separam do Náutico, décimo sétimo colocado e o primeiro na zona do rebaixamento.