Diretoria resolve reagir contra as péssimas arbitragens

A diretoria do Palmeiras parece ter acordado e promete fazer nesta semana dois protestos formais contra a arbitragem dos jogos realizados nesta semana. O primeiro será contra o árbitro equatoriano Carlos Vera, que deixou de assinalar dois pênaltis claros na partida de quarta-feira, diante do Nacional, pela Libertadores.

O outro protesto formal será contra o assistente Guilherme Dias Camilo, que marcou um impedimento inexistente no golaço marcado pelo Obina, durante o segundo tempo do jogo contra o Atlético-PR, neste domingo.

“Foi um erro absurdo, de ignorância. Tinham quatro jogadores dando condição ao Obina. O Palmeiras não vai ficar aceitando erros desse tipo. Aceitamos as falhas, mas não erros escandalosos, que comprometem o trabalho e o resultado do jogo”, disse Toninho Cecílio que voltou aos microfones depois de um longo tempo de silêncio.

Ele disse também que o Palmeiras vai ficar em cima para que novos erros não sejam cometidos contra a equipe.”Quando os outros times se sentirem prejudicados, eles que também reclamem. E nós vamos reclamar sempre que acharmos necessário. Se tiver que reclamar até dezembro e fazer mais protestos formais, nós vamos fazer. O Palmeiras é muito grande para ficar aceitando erros grotestos. Foram duas vezes consecutivas.”

Esse assunto é recorrente aqui em Mondo Palmeiras. Parece que finalmente a diretoria acordou para esse problema que vem prejudicando muito o time tanto fora quanto dentro de casa. Vamos ficar de olho para que essas promessas sejam cumpridas.