Diretoria já pensa em 2012, mas como esquecer 2011?

Por Flavio Canuto

Terceira derrota seguida, nossa última vitória fora de casa foi em julho (estamos quase em novembro). Pois é, qualquer um sabe que a crise chegou para ficar, e não arreda pé da Academia de futebol.

Muitos palmeirenses até evitam assistir aos jogos do time para não passar raiva, já que é quase impossível assistir a um futebol tão ridículo que quase sempre termina em derrota e humilhação no dia seguinte.

Diante de um quadro como esse, a pior alternativa é ficar assistindo o navio afundar, sem esboçar nenhum tipo de reação. E é justamente isso que a nossa “diretoria de futebol” está fazendo.

Em qualquer grande clube de futebol minimamente organizado haveria o afastamento imediato de algumas “laranjas podres do elenco”, ou da comissão técnica.

É assim que o futebol funciona. Sempre foi.

Mas por aqui, a dupla Frizzo/Tirone assiste a tudo passivamente, sempre com uma calculadora na mão. Morrendo de medo do rebaixamento, e sempre tentando cortar custos, como se esses fossem a raiz de todos os males do Palmeiras.

Falta de dinheiro é um problema comum de todos os clubes brasileiros, mas a falta de culhões é uma característica dos cartolas verdes que insistem em levar o time cada vez mais pra baixo.

Ah, sim….o presidente Arnaldo Tirone promete um “super planejamento para 2012”, depois de passar o ano inteiro de 2011 demonstrando a sua total incapacidade para ocupar o cargo.

Será que ele vai renunciar ou demitir Frizzo?

Só assim pra essa torcida ter um pouco de esperança…dois ou três reforços não vão resolver nada.

Tristes abraços a todos!