Dilúvio e 0 x 0 no Palestra Itália

Em pleno sábado de Aleluia, a chuva foi digna de dilúvio. Com o gramado do Palestra Itália em condições inadequadas até para uma partida de várzea, Palmeiras e Oeste ficaram no 0 a 0, resultado que garantiu a equipe de Itápolis na principal divisão do futebol paulista.

Antonio Carlos Zago aproveitou o confronto deste sábado (3) para testar seus reservas, com ênfase nos jogadores oriundos da base alviverde. Só que o tempo não ajudou muito, e o que tivemos foram os dois elencos tentando se adaptar às condições precárias.

Os palmeirenses insistiram o tempo todo em jogar com a bola no chão, e obviamente se deram mal quase sempre. Vez por outra Joãozinho, o jogador mais lúcido em campo, conseguiu criar algumas oportunidades, mas nenhuma de real perigo.

Por sua vez, o Oeste tentava eventuais contragolpes. A rigor, tivemos uma boa oportunidade desperdiçada pelo garoto Vinícius logo a 3 minutos, e duas do Oeste, uma a 9 minutos salva por Eduardo e outra aos 44 minutos resolvida com grande saída do gol de Deola.

Com a tempestade se agravando na etapa final, a partida ficou ainda mais horrível, proporcionando pouco ou nada aos 3.560 pagantes que estiveram presentes no estádio alviverde.

Ivo até que colocou medo no adversário aos 9 minutos, quando após ótima jogada chutou forte, com o goleiro Neneca espalmando para escanteio. Souza, um dos mais esforçados em campo, bateu boa falta que passou perto do gol aos 23 minutos. E foi isso.

Nem as entradas de Edinho, Diego Souza e Robert na parte final do jogo adiantaram algo. No fim das contas, foi o sétimo empate do Palmeiras no Paulista 2010, que, graças ao bom Deus, acabará para nós na próxima quarta-feira (7). Chega!


Ouça também o Torpedo Verde, o boletim diário da Rádio Mondo Palmeiras.