Desânimo de Luxemburgo revela estagnação da equipe

Não ia ter jogo. O arrogante Flamengo tentou melar a partida e só voltou atrás porque a Justiça havia imposto uma quarentena de 15 dias para toda a sua comissão técnica. Todos estavam torcendo contra os cariocas que chegaram com um time misto.

O Palmeiras deveria passar o trator nos caras. Era pra ganhar e humilhar quem pensa que está acima de tudo e de todos. 

Bem, o Palmeiras fez mais um jogo tecnicamente limitado e quase levou dois gols em contra-ataques puxados pelos garotos do Flamengo. Nem o sistema defensivo, digno de elogios nesta temporada, estava bem postado. 

Mais uma vez, o time sofreu com a ineficiência do seu meio-campo. Os atacantes de beirada de campo não conseguem criar nada além de cruzamentos na área. O time virou isso: 

– Segurar a bola na intermediária

– Aguardar a passagem do lateral (esquerdo ou direito)

– Cruzamento na área para o Luiz Adriano

A saída do Lucas Lima e a entrada do Rony apenas piorou a situação. O Flamengo quase virou o jogo e o desastre seria ainda pior. 

Pior ainda, foi ver o desânimo do Luxemburgo na entrevista coletiva. Pela primeira vez, ele admitiu que o time não está rendendo o que se espera e precisa melhorar muito. Mas como, se o time não tem tempo pra treinar?

É agora que o “dedo mágico do professor” tem que aparecer ou…

Abraço a todos!