Derrotas de rivais podem ajudar Verdão contra Bragantino

O título desta matéria pode parecer confuso, e, de certa forma, é. Então, vamos esclarecer a todos. O São Paulo, que está quatro pontos a nossa frente, perdeu para a Lusa por dois a zero. O Barueri, com a mesma vantagem provisória, também apanhou, por três a zero e do Paulista. A Ponte empatou com o Marília, e agora tem cinco pontos de vantagem. Ou seja, a rodada não poderia ter começado mais interessante. Se vencermos nossa partida contra o Bragantino, às 16h, na casa do adversário, vamos encostar bastante no G4, e com ainda seis rodadas, ou seja, 18 pontos a serem disputados.

Sempre que o Verdão está em vias de jogar contra o time da cidade da lingüiça, entra em cena a história da derrota por três a zero na fase classificatória do Paulistão de 1989. Para alguns, somos fregueses deles. No entanto, os frios números dizem outra coisa. Até hoje, 29 partidas entre as duas equipes foram realizadas. São 13 vitórias alviverdes, oito empates e apenas oito derrotas, com 43 gols favoráveis e 26 contra. Se levarmos em conta só o paulista, temos sete vitórias, sete empates e quatro derrotas, com 24 gols a favor e 12 contra. Ou seja, eles é que são nossos fregueses fiéis.

Luxa, revelado como técnico a partir do trabalho realizado na equipe de Bragança Paulista, não divulgou a escalação para a partida, mas tudo leva a crer que teremos Kleber desde o começo. O onze de Palestra Itália deve ser: Marcos, Elder Granja, Gustavo, Henrique e Leandro; Pierre, Leo Lima, Diego Souza e Valdívia; Kleber e Alex Mineiro. Se houver alguma surpresa, pode ser a entrada de Wendel no lugar de Kleber. Seja como for, a vitória será fundamental para nossas pretensões no campeonato, além de ser contra um adversário que está a apenas um ponto atrás, ou seja, é concorrente direto. Teremos transmissão pela tevê aberta.