Defesa deve solicitar efeito suspensivo para Alecsandro

É isso mesmo, o atacante palmeirense pode ser liberado para jogar em breve. Ficou provado que o atleta não havia sido feito de uso de substância dopante após o envio da prova mesma prova que o condenou aqui para a Wada (Agência Mundial Antidoping). A entidade internacional comprovou que o atleta é inocente.

Pego no anti-doping com a substância O-Dephenylandarie, o advogado de defesa de Alecsandro comprovou que o resultado deu positivo em função de uma combinação de elementos químicos resultantes de uma solução capilar que o jogador usou.

Agora, cabe ao TJD-SP acatar o pedido e o Alecsandro poderá voltar a treinar pra valer e, quando estiver pronto, poderá voltar a jogar em partidas oficiais até que seja marcado um novo julgamento. Como não podemos contar com o Lucas Barrios, trata-se de um ótima opção para o banco de reservas.

Abraço a todos!