De volta ao décimo terceiro posto

Em um campeonato no qual, infelizmente, não honramos nosso passado de glórias, só nos resta comemorar pequenos feitos. Graças à consistente vitória contra a asa negra intitulada Flamengo por três a um, conseguimos retomar o décimo terceiro posto na tabela, com 10 vitórias (enfim dois dígitos!), 6 empates e 12 derrotas, com 44 gols a favor e 48 contra, saldo negativo de menos quatro .

Os estratosféricos vinte pontos atrás do líder São Paulo prosseguem, assim como os onze pontos da Zona da Libertadores, se levarmos em conta a pontuação do Internacional, ou dez, se o Paraná Clube for o adversário (com o Inter entre os quatro, o quinto colocado vai para a Pré-Libertadores). Nossa distância para o nono colocado, o Goiás, é de apenas três pontos, sendo que dois nos separam do Juventude, o décimo, e somente um do Botafogo, o décimo primeiro e último atualmente na “cobiçada” Zona da Sul Americana.

Temos o mesmo número de pontos do décimo segundo, o Atlético-PR (perdemos no saldo negativo, eles tem dois a menos) e do décimo quarto, o Flamengo (fez menos gols do que nós).

A grande notícia: estamos a mais seguros quatro pontos da Zona do Rebaixamento, encabeçada pelo nosso co-irmão Corinthians Paulista, que ocupa no momento o décimo sétimo lugar e tem 32 pontos. Abrimos grande dianteira de Fortaleza (9 pontos), São Caetano (10 pontos) e Santa Cruz (12 pontos). Ou seja, se continuarmos nesse ritmo, conseguiremos nos livrar do fantasma do rebaixamento em no máximo cinco rodadas, sendo que a última e “cobiçada” vaga está entre Corinthians, Fluminense e Ponte Preta (a grande favorita a vencer a disputa, na minha humilde opinião). Agora, vou ser sincero: que em 2007 eu possa fazer análises sobre nossas possibilidades de título, e não de ficar em “péssimo, péssimo primeiro, péssimo segundo etc”. Afinal, aqui é Palmeiras, o campeão do século 20, o Alviverde Imponente!