Copa do Brasil entra em sua fase decisiva

É, palmeirenses do Brasil e do mundo, a fase dos Coruripes, Horizontes e Paranás Ricardinhos da vida na Copa do Brasil já acabou. Vamos entrar a partir da próxima semana nas quartas de final, quando os cachorros crescem e a encrenca fica forte.

Temos, agora, apenas oito equipes na disputa, divididas em duas chaves. O Palmeiras vai encarar o Atlético-PR. Se vencer, enfrentará o vitorioso do confronto entre Grêmio e Bahia. Daqui, sairá um finalista.

Do outro lado, o São Paulo encara o Goiás, enquanto Coritiba e Vitória disputam quem será o rival do vencedor da partida entre goianos e paulistanos.

Analisando o chaveamento, fica claro que o São Paulo terá uma verdadeira moleza pela frente.

Joga contra o decadente Goiás, e se vencer, terá como adversário o vencedor entre um duelo de times medianos e sem grande tradição em termos nacionais.

Mas vale lembrar que em 2011 o time hoje treinado por Leão Tarja Preta foi eliminado pelo Avaí. “Elas” nunca venceram a Copa do Brasil, e isso pode criar um clima negativo por lá. Tomara!

O Coritiba, vale a lembrança, é o atual vice-campeão do torneio, tendo perdido o título em 2011 para o Vasco. Seu treinador é ótimo e entende de futebol.

E o Vitória disputa atualmente o titulo com o eterno rival Bahia, que por sinal também está nessas quartas de final. Se ganhar, ganhará força adicional nesse confronto.

Analisando de forma ponderada e isenta, dá para considerar o Grêmio como o favorito do outro lado da chave. E a explicação é simples.

O time treinado por Vanderlei Luxemburgo possui bom elenco, está se dedicando apenas a esse torneio e vem demonstrando progressos em suas últimas partidas. Vai encarar o Bahia, que não parece forte o suficiente para eliminá-lo, embora possa vir com moral para o confronto se ganhar o título baiano.

Na partida que realmente importa para nós, fico com um grande ponto de interrogação na cabeça, pois nos últimos tempos o Palmeiras é sem sombra de dúvidas seu maior adversário.

O Atlético-PR é um time limitado, mas conseguiu eliminar nas oitavas de final o Cruzeiro, cujo elenco no papel é muito superior ao seu. O clube disputa o título paranaense com o Coritiba neste domingo(13). Se vencer, virá embalado.

Fica, portanto, difícil cravar que o time treinado por Luis Felipe Scolari passará pelo rival paranaense. Será um embate equilibrado, mas jogadores como Valdívia, Barcos e Mazinho poderão fazer a diferença a nosso favor. Cruzemos os dedos.

Se passarmos pelo Ex-furacão, a probabilidade de encarar o Grêmio em uma das semifinais será grande. E aí, o desafio ganha proporções imensas.

Um duelo Luxemburgo x Felipão ganhará os holofotes da mídia. Curiosamente, dois treinadores com grande história no Palmeiras.

Olhando pelo lado positivo, se o elenco do Palmeiras acreditar em si e conseguir superar quartas de final e semifinal, estaremos em uma final pela primeira vez em quatro anos.

E vale a constatação óbvia: o Grêmio está longe de ser considerado imbatível. Longe mesmo.

Como não nos resta outra opção, é o caso de apoiar nossos jogadores, acreditar neles e ter a consciência de que podemos ser campeões. Não é uma tarefa hercúlea, podem ter certeza.

E hoje, na minha opinião, é muito mais importante o título da Copa do Brasil do que a vaga na Libertadores de 2013 que esse torneio proporciona ao seu vencedor. Precisamos de troféus para ontem.

Sonho de sonhador convicto: seria lindo se a final da Copa do Brasil fosse entre Palmeiras e São Paulo, com o nosso Alviverde Imponente se sagrando campeão. Um sonho lindo!