Com dores no joelho, Assunção vem jogando no sacrifício

Todo mundo sabe que a principal arma do Palmeiras nesta temporada são as bolas paradas de Marcos Assunção, mas o volante palmeirense vem sofrendo dores constantes no joelho.

Estas dores seriam, portanto, a principal causa de sua queda de rendimento desde a final da Copa do Brasil.

“Hoje, treino só um dia antes do jogo e cobro, no máximo, dez faltas. O joelho não aguenta, incha e já começa a doer. Estamos deixando de fazer muitas coisas por essa dor. Principalmente, as cobranças de falta. São chutes e me atrapalha muito. Gostaria que os torcedores entendessem isso. É uma dor que está me atrapalhando muito e não estou à vontade nos jogos”, disse Assunção, em entrevista ao diário Lance.

Com Marcos Assunção jogando no sacrifício, o poder de marcação do Palmeiras fica ainda mais débil e nos alija de suas jogadas de bola parada…que nos deram até um título.

O volante Correa, apresentado oficialmente ontem, pode até ser uma peça de reposição para Assunção ( que deve ser submetido a uma artroscopia), mas ninguém sabe quais as reais condições físicas e técnicas do atleta, trazido ao Palmeiras pelo empresário Giuseppe Dioguardi, o “Pepinho”.

Para quem não se lembra, o tal “Pepinho” é também empresário do atacante Kleber e um dos principais responsáveis pelo caos causado no clube no ano passado. Se a diretoria tivesse um pouco de amor próprio e vergonha na cara, esse senhor jamais pisaria na Academia de Futebol novamente.

Abraço a todos!


********

Ouça também o Torpedo Verde, o nosso boletim (quase) diário…