Clássico termina empatado no Pacaembu

Por Fabian Chacur

No absurdo horário de 22h em um feriado municipal, Palmeiras e Portuguesa acabaram empatando pelo placar de 1 a 1 no estádio do Pacaembu nesta quarta (25), aniversário de São Paulo. Apenas 8.668 torcedores estiveram presentes para ver uma partida bem disputada.

Com apenas 7 segundos de jogo, Luan acertou belo chute que o goleiro Weverton teve de se esforçar para evitar o gol de abertura. Aos 10 minutos, foi a vez de Leo Silva acertar de primeira uma pancada bem desviada por Deola, de volta ao gol alviverde.

Com as duas equipes apostando em muita marcação e correria, a Portuguesa criou algumas chances, mas as mais agudas foram do Verdão e saíram dos pés de Ricardo Bueno, uma delas de bicicleta aos 39 minutos.

Para a etapa final, Tinga deu sua vaga a Maikon Leite, criando a expectativa de um Palmeiras mais ofensivo. Aos 2 minutos, Marcos Assunção quase fez, de falta. Mas aos 4 minutos Leo Silva realizou bela jogada pelo lado direito da defesa palestrina e cruzou com precisão, encontrando Maílson livre na área. 1 a 0 Lusa.

A primeira jogada perigosa do Verdão contra a meta adversária ocorreu aos 13 minutos, em cruzamento de Maikon Leite no qual primeiro Valdívia e depois Ricardo Bueno não conseguiram concluir com precisão, com a bola batendo na trave e saindo.

Aos 16 minutos, Daniel Carvalho entrou em campo no lugar de Luan, e embora fora de forma, ajudou a melhorar um pouco a qualidade do passe do meio-campo alviverde.

Aos 21 minutos, Edno perdeu uma das raras chances da Portuguesa após o seu gol, enquanto Maikon Leite, um minuto depois, desperdiçou boa oportunidade, em lançamento de Valdívia.

Maikon Leite tanto se esforçou que acabou sendo recompensado, ao menos em termos de assistência. Aos 35 minutos, fez bela jogada pela direita do ataque palmeirense e cruzou, com Ricardo Bueno finalizando bem e coroando sua boa atuação com o nosso gol de empate.

A partir daí, o Palmeiras poderia até ter virado a partida, mas não conseguiu superar a zaga adversária, enquanto a Lusa preferiu segurar o empate, fechada na defesa.