Chegou a hora de mostrar quem tem vergonha na cara!

O início desta temporada era o mais promissor dos últimos anos. O título da Copa do Brasil havia deixado todos relaxados (até demais, talvez), o elenco reunido teve tempo para treinar mais e corrigir os erros do ano passado. E eram muitos.

Além disso, os reforços chegavam e exibiam orgulho de estar vestindo a camisa do maior campeão do Brasil. Havia também a expectativa que o tal CX10 poderia voltar em alto nível, que o patrocinador pudesse trazer mais reforços, etc…

Enfim, nada daquilo funcionou como deveria. Era evidente que o problema não era apenas o treinador, que foi substituído e que vários setores do time ainda estavam deficientes demais.

A Copa Libertadores praticamente foi pro ralo. Ainda temos chances, mas jogando essa bolinha é praticamente impossível passar de fase. Dá pra medir o prejuízo (financeiro) e para a imagem do clube? Mais impossível ainda.

A situação no Campeonato Paulista também é crítica. Com apenas quatro vitórias na competição, o Palmeiras é o último colocado no seu grupo e está a apenas três pontos da zona da degola. Seis clubes serão rebaixados neste ano.

Desde que assumiu, o técnico Cuca tem uma postura louvável. Ao mesmo tempo que tenta de tudo para acertar a equipe, ele ainda assumiu toda a responsabilidade pelas derrotas, mesmo sendo o menos culpado de tudo o que está acontecendo.

A partida contra o Água Santa era a oportunidade perfeita que o elenco tinha para mostrar que pode dar a volta por cima e voltar a pontuar no Paulistão. O Palmeiras até começou bem, criou oportunidades, mas logo a apatia tomou conta novamente da equipe.

(Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

(Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

Mais uma vez, Lucas foi uma decepção completa e acabou até sendo substituído no intervalo. Rafael Marques ficou apenas aquecendo o goleiro do Água Santa e Arouca assistiu a partida no meio-campo. Ah, e o que dizer do golaço do Roger Carvalho? Contra, claro.

Nem mesmo a presença do Thiago Santos para proteger a zaga foi suficiente para evitar mais um vexame. Bem, não adianta aqui ficar apontando os culpados, não temos tempo e nem espaço suficiente para isso.

O que exigimos agora é que os jogadores, a comissão técnica e todos os profissionais que foram humilhados por um time que era amador até 2012 mostrem que têm vergonha na cara. Não é possível um pessoal que ganha tão bem (e em dia) apresente um resultado tão pífio!!

Aliás, por onde andam os dirigentes que sumiram de circulação neste momento difícil?* Colocar o correto Fernando Prass para falar neste momento e se esconder é muito conveniente. E pensar que eles falavam que esse é o “projeto mundial”.

Nesta quinta-feira, o Palmeiras tem a obrigação vencer o Rio Claro em casa para não ir para o dérbi de domingo com um saco de cimento nas costas de cada um. Não estamos exigindo muito, apenas que cada um mostre vergonha na cara ou simplesmente peça pra sair hoje mesmo. Talvez seja melhor assim.

Abraço a todos!

*  O presidente Paulo Nobre vai falar hoje, às 16:30.