Chegou a hora de decidir a nossa vida na Copa do Brasil!

O Palmeiras abriu uma vantagem razoável sobre os seus principais adversários na Série B. Isso é ótimo, pois o time tem mais tranquilidade para atuar nas partidas que restam e pode até se dar ao luxo de poupar alguns de seus atletas, como aconteceu no último sábado, em Varginha.

No entanto, para nós torcedores, essa caminhada de volta ao lugar de onde jamais deveríamos ter saído acaba sendo por muitas vezes um tédio completo. Estádios ruins, adversários sem nenhuma tradição e aquela sensação de que estamos apenas perdendo tempo.

Hoje, em Curitiba, o cenário será bem diferente. Após vencermos, com muita dificuldade, a partida de ida, por 1 a 0, teremos que torcer muito por uma vitória ou até mesmo um empate para chegarmos às quartas de finais da Copa do Brasil.

Mais uma vez, vamos atuar sem o nosso principal atleta, pois Valdívia segue no DM tratando um eterno edema na coxa direita. Embora o meia Mendieta esteja se soltando a cada rodada, ele não consegue fazer o mesmo papel do meia chileno em campo.

Além disso, com Valdívia em campo, temos quase sempre um atacante livre, pois os adversários costumam apertar a marcação sobre o chileno.

Nosso retrospecto contra o Atlético-PR na Copa do Brasil é ótimo (e que continue assim). São cinco vitórias palmeirenses e dois empates, resultando em três eliminações do time paranaense.

Embora tenha comandado um treino secreto na tarde de ontem, Gilson Kleina não deve promover uma mudança brusca no esquema tático do time. Aliás, seria uma burrice enorme mudar muita coisa num momento tão crucial.

O provável time que irá entrar no gramado da Vila Capanema é o seguinte: Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Mendieta; Alan Kardec e Leandro.

Parece brincadeira dizer isso, mas temos que tomar cuidado com o “vovô” Paulo Baier, que não atuou na partida de ida, no Pacaembu. Com o veterano em campo, a bola chega muito mais fácil para os rápidos atacantes Dellatorre e Éderson. Olho nele!

Como não poderemos contar com os rápidos Ananias e Vinicius, ambos contundidos, a nossa esperança para os contra-ataques serão o Wesley (que cai bem pelas pontas) e o atacante Leandro que, apesar de ter marcado o gol da virada contra o Paysandu, está devendo uma boa atuação com a sempre bela camisa do Verdão.

É isso aí, galera…hoje é dia de mata-mata e muita emoção!!!

Avanti Palestra!!!