Chega de choradeira, pelo amor de Deus!

Antes de tudo, gostaria de deixar claro que não é difícil entender o porque existem palmeirenses absolutamente ansiosos. Afinal de contas, um time com a nossa tradição não ter ganho um único título de primeira divisão neste século é um absurdo. Mas a coisa está tomando proporções absurdas. Há gente que só sabe reclamar.

Li em um dos tópicos de Mondo Palmeiras alguém dizer que “já esperei um ano, agora não dá mais”. Meu caro, será que você já parou para pensar que a diretoria atual está resolvendo problemas gerados por mais de dez anos de uma administração desastrosa para o departamento de futebol? Que o Della Monica teve dois anos de mandato nos quais esteve de mãos atadas, por causa de uma pessoa da gestão anterior que ostentava cargo chave no conselho administrativo?

Na verdade, os novos tempos só começaram há um ano, quando pessoas chave do Muda Palmeiras passaram a integrar o time do “Vovô Fofinho”, como Dani Malacrida chama carinhosamente nosso presidente. E o que tivemos, desde então? A estrutura do futebol verde melhorou muito. Nosso CT está cada dia mais moderno. Embora imaturo, Caio Júnior trouxe Pierre Seleção e Gustavo e ajudou na valorização de jogadores como Valdívia, Wendel e Michael.

Agora, chegou a hora da colheita. Luxemburgo, o melhor treinador brasileiro em atividade, é nosso, com uma super comissão técnica. Boas contratações estão sendo feitas. Ótimo patrocínio foi obtido.  Outras poderão ser concretizadas em breve. Ou seja, estamos no caminho certo. Aí, cabe a pergunta: a quem interessa essa choradeira insuportável, esse poço de lamentações, essa ansiedade estúpida? Lógico que ninguém sabe se ganharemos ou não os títulos sonhados. Mas é tradição no Palmeiras: toda vez que um trabalho é feito com seriedade, tranqüilidade e planejamento, os resultados aparecem.

Então, galera, pelo amor de Deus, vamos trabalhar essa ansiedade. Porque chorar por causa do Thiago Neves é de doer. E daí se esse tonto não vier? Azar dele! É pegar de volta o adiantamento e vida que segue. Ele irá se arrepender de ter dado essa vacilada. Deixem o choro para os pobres torcedores do time da marginal sem número.