Campeonato Paulista só é moleza para quem não disputa

O Palmeiras havia vencido até aqui todas as suas partidas no Paulistão. Empatamos com o Linense no Allianz Parque e parece que o mundo acabou. Mas será que acabou mesmo? Há motivos para tanto descontentamento?

Bem, a verdade é que o estadual é muito mais complicado do que os “especialistas” costumam dizer por aí. Por que?

– Os grandes clubes tiveram ainda menos tempo de preparação para o Campeonato Paulista. Com isso, essa primeira fase acabou virando parte da pré-temporada.

– Os clássicos disputados nesta primeira fase, logo no início do ano, acabam tendo um impacto muito grande na preparação da equipe. Perdeu, é crise na certa. Injusto demais!

– Muitos times pequenos são verdadeiros laboratórios de atletas. Com contratos curtos, muita gente que agora veste camisas de times menores daqui a pouco estarão defendendo times tradicionais de outros estados. E tem muito jogador bom disputando o Paulistão!

– A exigência sobre o Palmeiras é ainda maior por conta dos investimentos feitos. Com isso, o treinador tem que fazer todos os testes que necessita e, ao mesmo tempo, não pode descuidar dos resultados. Um empate, como esse contra o Linense, acaba suscitando toda a cornetagem do mundo.

Enfim, o Paulistão é complicado mesmo, mas o Palmeiras segue como um dos principais favoritos. No domingo, vamos encarar a Ponte Preta, em Campinas, e os jogadores precisam entrar em campo mais ligados.

Espero que o Roger Machado tenha percebido o risco que é manter o Felipe Melo sozinho no meio-campo. E o Dudu precisa acordar ou vai perder o seu lugar entre os titulares.



*****

Outro assunto que deve dominar a atenção da torcida nesta semana é a possível troca de fornecedor de material esportivo. Será que desta vez o Palmeiras vai de Puma? Topper? Que vença a empresa que oferecer a melhor proposta!

O palmeirense se acostumou com a Adidas. Muita gente (inclusive eu) compra produtos da marca com frequência e se identifica com a marca, que está com o Palmeiras há muito tempo. São 12 anos de Adidas, mas antes disso a marca alemã já havia trabalhado com o Palmeiras.

Porém, o clube deve estar acima disso, não dá pra ficar com apego sentimental a marca de roupa justamente neste momento em que o clube está cada vez mais profissional. Será que uma outra marca vai ornar? Pode ficar melhor!

Abraço a todos!